Operação com 400 policiais prende 26 pessoas em S.Bernardo nesta quinta

 Com participação de agentes das polícias Civil e Militar, além da GCM, ação intensificou o patrulhamento ostensivo por toda cidade

Com participação de agentes das polícias Civil e Militar, além da GCM, ação intensificou o patrulhamento ostensivo por toda cidade. Foto: Divulgação/PSBC-Omar Matsumoto

 

Em mais uma ação integrada, forças policiais da cidade deflagraram nesta quinta-feira (09/01) a 2ª Operação São Bernardo Mais Segura.  A ação, que foi acompanhada pelo prefeito Orlando Morando e demais autoridades, contou com a participação de cerca de 400 agentes das policias Civil e Militar, além de profissionais da Guarda Civil Municipal (GCM). O objetivo do plano integrado é de saturar ações criminosas, como crimes de roubos, furtos e outros delitos, intensificando rondas, bloqueios a veículos e abordagens por diversas regiões da cidade.

Iniciada às 6h, com o cumprimento de mandatos de prisão e rondas ostensivas em pontos estratégicos do município, a operação já contabiliza ao longo do dia a prisão de 26 pessoas, sendo 4 em flagrantes, 14 por mandados cível e 8 por mandados criminais, segundo balanço preliminar divulgado às 18h pelo comando das forças policiais. Entre os detidos estão três indivíduos acusados de violência doméstica, incluindo um criminoso procurado pelas forças policiais por crimes cometidos no bairro Montanhão. Um jovem de 19 anos autor de roubos a residências, veículos e transeuntes de São Bernardo também está entre os presos. A operação conseguiu ainda recuperar 8 veículos e realizar vistoria em outros 162 carros e motocicletas.

“Nos últimos dois meses, São Bernardo tem apresentado quedas consecutivas de importantes indicadores criminais. Um resultado que é reflexo da integração das forças policiais da nossa cidade que, desde a inauguração do COI, têm intensificado a atuação em todo o município. A Operação São Bernardo Mais Segura, nada mais é, do que um reforço para combater a criminalidade e levar segurança aos nossos moradores”, destacou o chefe do Executivo.

Durante toda a operação, que será encerrada às 23h59, forças policiais seguirão realizando bloqueios, visando apreensão de armas e drogas, vistorias em veículos, patrulhamento ostensivo em pontos estratégicos da cidade, além do cumprimento de mandados judiciais. A ação conta com apoio de frota de cerca de 150 veículos, além do apoio de dois helicópteros e da equipe de cavalaria da Polícia Militar.

“A operação vai além do combate à criminalidade. A ação é um ato de demonstração para nossa sociedade que as nossas forças de segurança estão unidas, trabalhando de forma integrada e com inteligência para oferecer para todos a sensação de tranquilidade e de uma cidade segura”, afirmou o secretário de Segurança Urbana de São Bernardo, coronel Carlos Alberto.

De acordo com o comandante do CPA/M6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitana-6), coronel Renato Nery Machado, a integração das forças policiais tem permitido a São Bernardo reduzir significativamente indicadores criminais. “Nos dois últimos meses de 2019 verificamos que a produtividade policial foi extremamente positiva, com redução criminal inclusive no período de festas de fim de ano”.

A queda dos indicadores, segundo o delegado seccional de São Bernardo, Ronaldo Tossunian, também mostra os resultados alcançados graças ao trabalho de inteligência desenvolvido pelas corporações. “A integração tem levado uma sensação maior de segurança para os moradores da cidade”.

QUEDA

Dados divulgados pela Polícia Militar mostram que São Bernardo encerrou o mês de novembro com queda de 9% o número de furto de veículos, na comparação com o mesmo período de 2018. Os roubos em gerais também tiveram recuo de 1% no período.

 

1 Comentário

  1. Gostaria que tivessem esta mesma eficiência quando ligamos no 190 ou quando pedimos ajuda em uma base policial. No dia 23/12/2019 passei em 2 bases policiais, Área Verde e Parque dos Pássaros e aí da parei uma viatura da GCM, ninguém podia fazer nada para ajudar, não podiam sair de seus postos, 190 a polícia chegou quase 3 horas após o fato, por isso que as pessoas não perdem tempo chamando a polícia e acaba um morador do bem matando o outro, culpa de uma polícia que não aparece para resolver os fatos, mesmo sendo informada que a vida de outros moradores estão em risco. Tudo isso é propaganda enganosa como todas de políticos. Na real estamos jogados as traças.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*