28 de setembro de 2021

ONGs de S.Caetano e SP se unem para levar comida a moradores de rua

Mais visitadas

Por conta dessa pandemia do coronavírus, cresce o número de pessoas que passam fome e precisam de ajuda; Veja vídeo

 

 

A ONG (Organização Não Governamental) Aevida em Movimento, de São Caetano, se uniu a entidades de São Paulo (Corrente do Bem, Caravana da Fraternidade, Missão Belém e Associação Ramatis Caridade, Amor e Sabedoria) para intensificar a ajuda a moradores de rua durante essa pandemia do Coronavírus.  Devido  a restrições para a abertura de estabelecimentos, alguns locais que forneciam alimentos estão fechados e a demanda de pessoas que precisam de comida tem aumentado.

Antes da pandemia da Covid-19, eram atendidos cerca de 300 moradores de rua e, agora, o número quase que triplicou. Só neste domingo (29/03) foram atendidos com marmitas, frutas e lanches cerca de 800 pessoas. “Se tivéssemos levado mil refeições, teria acabado tudo”, afirmou Rose Lopes, coordenadora do Grupo Corrente do Bem e responsável pela entrega da comida.

Rose Lopes: Alimento e acolhimento de moradores de rua. Foto: Divulgação

 

Ela, que atua há nove anos levando refeições, produtos de higiene, além de afeto a essas pessoas,  disse que o quadro atual é muito triste.  “Tem muita gente com fome neste momento. Até a instituição Missão Belém que levávamos os moradores para serem restaurados está cheia durante essa pandemia”, afirmou Rose ao acrescentar que  99% dos moradores de rua têm problemas com álcool, drogas ou sofrem de alguma demência. “Conseguimos encaminhar para entidade Missão Belém cerca de 3 mil para a restauração nestes 9 anos , mas durante essa pandemia não têm como. Eles precisam agora é de comida”, completou Rose Lopes, que há dois anos comemora seu aniversário junto com os moradores de rua.

As refeições que são levadas pela Corrente do Bem aos moradores de rua são feitas por Ronaldo Rodrigues Calabró, que junto com seu irmão, Renato Hespanholeto  Rodrigues, coordenam a ONG de São Caetano Aevida em Movimento. A produção é feita durante a semana no Fifty Café, que fica na rua Samuel Klein. No fim de semana são outras entidades que preparam as refeções.

Ronaldo Rodrigues Calabró produção das refeições: “Preparo com amor”. Foto: Divulgação

 

Ronaldo afirmou que recebe as doações e prepara a refeição com muito “amor e sabor” para levar os moradores de rua. Ele disse que tem gratidão à vida por poder a tirar a fome dessas pessoas. “Não levamos só comida, mas também afeto. É muito importante fazer o acolhimento”, afirmou.

Entre os grupos e entidades que passaram a colaborar com doações neste momento de crise está o Colegiado dos Guardiões da Humanidade e o Banco de Alimentos da Prefeitura de São Caetano.

A ONG de São Caetano ressalta a questão da solidariedade nesse momento de crise e informa que qualquer ajuda no momento é bem vinda.

 

Moradores de rua recebem refeições doadas por entidades. Foto: Divulgação

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações