Obras dos hospitais de campanha de Santo André entram na reta final

Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia e Estádio Bruno Daniel abrigarão 300 leitos para atendimento de baixa, média e alta complexidade

Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia e Estádio Bruno Daniel abrigarão 300 leitos para atendimento de baixa, média e alta complexidade. Foto: Divulgação/PSA-Angelo Baima

 

As obras de construção de dois hospitais de campanha em Santo André entraram na reta final. O Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia e o Estádio Bruno José Daniel vão abrigar, juntos, 300 leitos de baixa, média e alta complexidade, que darão suporte à rede municipal de saúde em meio à pandemia de Covid-19. As intervenções nos dois locais serão finalizadas na semana que vem.

De acordo com o prefeito Paulo Serra, a ação visa garantir atendimento à população durante a pandemia. “Estamos vigilantes e atentos aos novos casos e a demanda em nossos serviços de saúde. Os hospitais de campanha estão sendo construídos para salvar vidas, pois este é o nosso principal objetivo”, destacou.

O Estádio Bruno José Daniel está com a montagem das tendas finalizada e entrou na fase de preparo das instalações hidráulicas e elétricas. O acesso ao estádio foi totalmente pavimentado para facilitar a entrada de ambulâncias nos locais de atendimento e de internação.

O Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia está com todas as divisórias e os leitos instalados, bem como as instalações elétricas e hidráulicas. Na fase atual das obras, estão sendo instalados climatizadores, para garantir o conforto térmico para os pacientes.

Os dois hospitais de campanha vão trabalhar como retaguarda do serviço público de saúde, ou seja, vão receber pacientes que tenham sido encaminhados dos hospitais municipais ou das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Dos 300 leitos, 30 serão de transição, ou seja, equipados para estabilização do paciente. Os demais 270 serão utilizados por pacientes de baixa e média complexidade.

Os hospitais de campanha terão ainda equipamentos de raio-x, de tomografia, além de um laboratório. Cerca de 470 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, psicólogos, nutricionistas, assistentes sociais, farmacêuticos e fisioterapeutas vão trabalhar nos dois locais.

O prefeito Paulo Serra reitera a importância da população em respeitar a quarentena e ficar em casa. “Todos os dias temos a transparência de divulgar os números da doença na nossa cidade e alertar a população sobre a necessidade de permanecer em casa para evitar a propagação do vírus. A hora é de enfrentar essa pandemia”, finalizou.

Casos

A Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Saúde, atualiza os números do novo coronavírus na cidade neste sábado (04/04):

354 casos suspeitos
187 casos descartados
52 casos confirmados, entre eles 2 óbitos

1º óbito – Paciente do sexo masculino, que tinha 68 anos e deu entrada na UPA Sacadura Cabral em 18 de março. O mesmo apresentou sintomas da doença, que se agravaram devido a comorbidades, e veio a falecer na mesma data;

2º óbito – Paciente do sexo masculino, de 63 anos. Morreu no dia 28 de março, em São Caetano. Não tinha comorbidades.

Ações de combate à pandemia de Covid-19 anunciadas até o momento:

– Prorrogação de prazo de suspensão de aulas na rede municipal e fechamento de parques até 19 de abril;

– Recebimento de doações em formato drive-thru no Fundo Social de Solidariedade de Santo André, de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h. Itens serão entregues a famílias em situação de vulnerabilidade social. A entidade fica na avenida dos Estados, 2.195, bairro Santa Teresinha;

– Lançamento de portal com todas as medidas emergenciais para preservar os empregos e a economia, disponível no link http://bit.ly/apoioeconomiacoronasa;

– Lançamento do programa Educação em Casa, que disponibiliza atividades complementares online para os alunos da rede municipal, especialmente desenvolvidas para serem realizadas durante o período de suspensão das aulas. O conteúdo pode ser acessado no site educacao.santoandre.sp.gov.br;

– Início do programa Merenda em Casa na última quinta-feira (2). Alunos da rede municipal de ensino passaram a receber kits com alimento e material de limpeza por conta da suspensão das aulas;

– Reforço da equipe de coleta de resíduos úmidos;

– Suspensão da coleta de recicláveis;

– Abertura de seis Estações de Coleta;

– Adiamento, por tempo indeterminado, do I Congresso Regional Universitário: Desafios e Perspectivas para o Desenvolvimento Sustentável do Grande ABC, que estava agendado para os dias 2, 3 e 4 de junho. Mais informações no site http://www3.santoandre.sp.gov.br/santoandre500anos/index.php/congressouniversitario/;

– Liberação de microcrédito para empreendedores pelo Banco do Povo, com taxas de juros de 0,35% ao mês;

– Antecipação da primeira parcela do 13º salário para os servidores municipais ativos e inativos;

– Caminhões passaram a higienizar as principais vias da cidade em 25 de março, no entorno de terminais de ônibus, estações de trem, Unidades de Saúde e corredores comerciais;

– Suspensão de pagamentos do ISS e IPTU (industrial e comercial), além da suspensão de protestos de dívidas;

– Suspensão da gratuidade para os idosos a partir de 24 de março. As pessoas com mais de 60 anos podem circular gratuitamente apenas das 9h às 16h, ou seja, fora do horário de pico;

– Decreto que proíbe o funcionamento de estabelecimentos comerciais que não sejam de serviços essenciais, desde 23 de março;

– Início da construção de hospitais de campanha no estádio Bruno Daniel e Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia, criando 300 novos leitos;

– Intensificação de ações para garantir os protocolos de higiene e conscientização, além da disponibilização de espaço para acolhimento e isolamento social para moradores em situação de rua com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus;

– Fechamento de todos os restaurantes da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), com exceção da unidade do prédio do Executivo;

– Recomendação para que condomínios e edifícios localizados em Santo André proíbam a utilização das áreas comuns, tais como brinquedotecas, piscinas, academias de ginástica, quadras de esportes (abertas ou fechadas), playgrounds, churrasqueiras, salão de festas, salão de jogos, sala de reuniões, entre outros;

– Suspensão das provas dos concursos públicos da Guarda Civil Municipal e da Educação por 60 dias. Quem se inscreveu não terá prejuízo;

– Decretação de estado de calamidade pública;

– Decretação de estado de emergência na cidade por período de 90 dias, o que permite a dispensa de licitação para a aquisição de bens e serviços e requisição de bens e serviços, tanto de pessoas físicas como de jurídicas, com justa indenização;

– Suspensão do mercado de flores e de peixes ornamentais da Craisa;

– Praça de Atendimento da Prefeitura foi fechada em 23 de março. Serviços estão sendo oferecidos pela internet;

– Suspensão das atividades culturais, esportivas, comerciais, artísticas e de equipamentos como o Museu de Santo André, Casa da Palavra, Biblioteca, Ludoteca, Sabina e Crisa (Centro de Referência do Idoso de Santo André);

– Suspensão das aulas de cursos profissionalizantes da Escola de Ouro Andreense, escolas livres da cultura e demais cursos oferecidos pela Prefeitura, como os do Parque Escola, Caem (Centro de Atendimento Educacional Multidisciplinar), Nanasa (Núcleo de Natação Adaptada de Santo André) e as atividades oferecidas pelo Cesas;

– Recomendação às igrejas, templos, entidades religiosas e instituições que reúnam grande público que suspendam temporariamente os encontros com aglomeração de pessoas;

– Suspensão da Zona Azul a partir de 18 de março, por período de 30 dias;

– Limitação de no máximo dez pessoas em salas de velórios municipais;

– Dispensa da presença física nos locais de trabalho dos servidores públicos com mais de 60 anos, gestantes e portadores de doenças imunossupressoras, que desempenharão suas atividades de casa, sem prejuízos;

– Suspensão do atendimento físico no Procon, que está recebendo demandas pelo e-mail procon@santoandre.sp.gov.br e sites www.consumidor.gov.br e www.procon.sp.gov.br;

– Suspensão de férias dos servidores da Saúde por tempo indeterminado;

– Suspensão, por 60 dias, de todas as consultas eletivas com especialistas;

– Suspensão gradativa de cirurgias eletivas por 60 dias, para liberar leitos de UTI para os pacientes mais graves;

– Agentes comunitários de saúde atuarão nos grupos de risco, visitando idosos, gestantes e doentes crônicos;

– Todas as agendas em Unidades de Saúde e Policlínicas estão sendo canceladas para atender demandas espontâneas. Generalistas, pediatras e ginecologistas (atendendo sobretudo gestantes), para disponibilizar atendimento imediato aos pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19;

– Redução das visitas aos internados nos hospitais municipais, para controlar o fluxo de circulação de pessoas;

– Ampliação da equipe de limpeza e higienização dos veículos três vezes ao dia nos ônibus;

– Suspensão temporária do atendimento da Aesa (Associação das Empresas do Sistema de Transporte de Santo André) para evitar aglomerações. A renovação de cartões de gratuidade, principalmente para idosos, serão feitas sob agendamento;

– Suspensão da gratuidade para estudantes a partir do dia 23 de março, para evitar o uso desnecessário do transporte público;

– Suspensão de atendimento presencial no Posto de atendimento na sede do Semasa;

– Suspensão das trocas do programa Moeda Verde;

– Interrupção da feira de adoção “Eu amo, Eu Adoto” e das trocas do programa Moeda Pet;

– Suspensão do atendimento presencial na Ouvidoria, que passa a atender somente pelo e-mail ouvidoria@santoandre.sp.gov.br e telefone 4437-1150.