No ABCD, falta gás de cozinha e, quando consumidor encontra, preço é abusivo

Há revendedores que chegam cobrar R$ 15 a mais pelo botijão

 

Falta gás de cozinha em cidades do ABCD. Foto: Reprodução

 

Moradores do ABCD têm enfrentado dificuldades para encontrar gás e, quando encontram, os preços, muitas vezes, são abusivos. Na região do Demarchi e Terra Nova II, em São Bernardo do Campo, por exemplo, muitos revendedores estão sem o produto e sem a previsão de entrega.

Uma família do Terra Nova informou que teve de pagar R$ 95 por um botijão de gás, R$ 15 a mais do que vinha pagando.

Em outras cidades, como Santo André, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra há dificuldade é a mesma. Em alguns bairros da Zona Leste da Capital também existe o problema.

O Sindigás (Sindicato das Distribuidoras) nega o desabastecimento e problemas na distribuição.

O que existe é uma compra desenfreada por algumas pessoas nos últimos dias que fez com que o produto desaparecesse dos estabelecimentos causando preocupação.

Consumidores têm comprado botijões extras por conta da pandemia do coronavírus, onde há um isolamento social desde a última terça-feira (4/03) as pessoas precisam ficar dentro de casa. O medo é que não se tenha gás para cozinhar.

1 Comentário

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*