Morando autoriza regularização fundiária de 306 imóveis do Grande Alvarenga

Medida beneficiará 379 famílias que residem no Jardim Santa Mônica e Jardim Recanto dos Pássaros

 

Regularização fundiária beneficiará 379 famílias que residem no Jardim Santa Mônica e Jardim Recanto dos Pássaros. Foto: Divulgação/PSBC-Omar Matsumoto

 

Em curso na cidade desde o início de 2017, o maior programa de regularização fundiária da história de São Bernardo cumpriu neste sábado (15/02) mais um importante avanço. Em dois atos realizados na região do Grande Alvarenga, o prefeito Orlando Morando autorizou o início do processo para individualização das escrituras de 306 imóveis situados no Jardim Santa Mônica e Jardim Recanto dos Pássaros, beneficiando assim 379 famílias que residem na região. A expectativa é a de que as escrituras dessas residências sejam entregues dentro de 120 dias, sem custo algum aos moradores.

A ação, que faz parte do Programa “A Casa é Minha”, será conduzida pela Secretaria de Habitação que, nas próximas semanas, já irá encaminhar requerimento ao Cartório de Registro para a individualização das escrituras. Ao todo serão investidos R$ 290 mil nos dois processos de regularização.

“Hoje estamos dando um passo importante para concretizar um sonho antigo de muitas famílias. Com a autorização para regularização fundiária desses imóveis, todos os moradores contemplados passam a ter a certeza que em breve eles terão, em mãos,  a escritura de sua casa própria, dando a segurança jurídica e tranquilidade para todas essas famílias”, afirmou o chefe do Executivo.

A assinatura das duas ordens de serviços foi acompanhada por moradores locais e também pelo secretário de Habitação, João Abutaker e vereadores da base aliada.

CONQUISTA

Moradora há duas décadas do Jardim Santa Mônica, a ajudante de cozinha aposentada, Elza de Piedade Souza e Silva, 78 anos, não escondeu sua emoção ao ver a ordem de serviço assinada. “Depois de anos de espera, enfim, estou vendo algo de concreto ser feito. Agora tenho certeza que ainda neste ano vou ser proprietária no papel da minha casa, com a escritura em mãos”, desabafou. “É a garantia que ninguém vai tirar o que é meu”.

O sentimento foi compartilhado pelo aposentado Milton Alves de Oliveira, 65 anos, que fez questão de destacar a importância de ter o documento. “A escritura traz muitos benefícios, pois você pode deixar um patrimônio para seus filhos. Além disso, caso eu precise de um financiamento, a escritura é um documento que posso apresentar no banco”.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

Desde o início da atual gestão, cerca de 10 mil moradias foram regularizadas em São Bernardo. Entre os núcleos beneficiados estão: Jardim Floral, Jardim Jussara, Jardim Lavínia, Vila dos Poetas, Jardim Belas Artes, Vila Mariana, FEI-Mizuho, Conjunto Nova Baeta/Pai Herói, entre outros.

“O Programa A Casa é Minha tem transformado a realidade de muitas famílias. Estamos dando segurança jurídica e dignidade para diversos moradores de São Bernardo”, destacou o secretário de Habitação, João Abukater.