Moradores de Diadema sofrem com pancadões no fim de semana; Veja vídeo

Famílias sofrem com som alto dos bailes funks; Prefeitura diz que conseguiu impedir dois bailes funks

 

Os moradores de Diadema sofreram com vários pancadões no fim de semana. O ABCD Jornal recebeu quatro vídeos de festas irregulares ocorridas neste sábado (16/01) e domingo (17/01) em bairros diferentes, entre eles no Morro do Samba, Canhema e Campanário.

As famílias reclamam que não conseguem dormir com som alto e barulho de motocicletas. Além disso, citam as aglomerações dos jovens que sequer usam máscaras mesmo diante de uma pandemia do novo coronavírus.  Há também os que cobram a ação do caminhão Tempestade, que não é mais utilizado para essa operação contra pancadões e sim para combater incêndios.

A Prefeitura foi procurada e informou que a GCM (Guarda Civil Municipal) e a PM (Polícia Militar) impediram dois pancadões, no sábado passado. A primeira ação da “Operação Paz e Proteção” começou às 20h e foi até 2h30, e combateu simultaneamente dois bailes funks, sendo um nas intermediações da Rua Itália e o outro no Núcleo 18 de Agosto, no Jardim Campanário.

Para o secretário municipal de Defesa Social, Benedito Mariano, esse foi o início de uma nova modalidade de enfrentamento aos pancadões. “É preciso ocupar preventivamente os espaços para não ter as atividades que tanto perturbam o sono da população”, afirmou.

De acordo com a Prefeitura, a operação mobilizou 22 viaturas, 60 agentes de segurança, entre eles policiais militares, guardas municipais e equipes do trânsito.

Além dos dois pancadões evitados, a operação resultou na vistoria de 14 automóveis e 18 motos. Foram revistadas 62 pessoas e aplicados 41 autos de infração de trânsito.

Segundo a administração, a ideia é, neste primeiro momento, fazer a operação Paz e Proteção quinzenalmente em dois locais diferentes de maneira simultânea e sem aviso prévio.

“O objetivo da Prefeitura de Diadema é agir antes das aglomerações acontecerem. Para isso, o fator surpresa é primordial para que os organizadores não desloquem a festa para outro local que perturbe o sono das pessoas”, afirmou.

O prefeito Filippi explicou que isso é apenas o começo de uma série de medidas que vão trazer de volta a Cultura de Paz para Diadema. “Mas não vamos parar por aí. Vamos investir em tecnologia, inteligência, videomonitoramento, opções de lazer e programas sociais que garantam um futuro para os nossos jovens. Essa série de ações em diferentes áreas vão trazer a paz e a tranquilidade que a população precisa”, disse.

A operação também distribuiu os materiais de conscientização da campanha “Sua Vida Importa pra Mim – Diadema Contra o Coronavírus”;

“A nova gestão do município, que assumiu apenas duas semanas atrás, ressalta que não está omissa quanto aos pancadões, mas quer enfrentar esse problema de forma inteligente, preventiva e em parceria com a Polícia Militar”, concluiu o governo.

 

Moradores de Diadema sofrem com pancadões no fim de semana. Foto: Reprodução

1 Comentário

  1. o ser humano vive em constante evolução e a procura de soluções para melhoramento da vida nesta nossa casa, o planeta terra, ai inventaram a roda para melhor locomoção e assim o planeta aderiu, a televisão e o planeta aderiu, o celular e o planeta aderiu, o seja o que se inventa e soluciona, o mundo aderi, que tal saber como a indonésia, o afeganistão e o iraque, resolvem aglomerações ilegais e adota-las aqui? jeito tem é só querer!!!

Comments are closed.