15 de junho de 2021

Mauá alerta usuários para as faltas em consultas médicas

Mais visitadas

Índice de abstenção nas UBSs, de janeiro a abril, foi de 20%

Índice de abstenção nas consultas em UBSs de Mauá, de janeiro a abril, foi de 20%. Foto: Divulgação

 

Nos primeiros quatro meses deste ano, das 50.112 consultas médicas agendadas nas UBSs de Mauá, em 20% delas os pacientes não compareceram. O índice preocupa, uma vez que dificulta o acesso da população à rede municipal. A Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, busca alertar e conscientizar a população para a questão das faltas em atendimentos marcados.

O absenteísmo no setor de saúde é esperado em uma porcentagem mínima. O não comparecimento às consultas, seja por esquecimento ou outros motivos, causa demora no diagnóstico e no tratamento de possíveis doenças. A ausência também gera um problema organizacional, uma vez que o profissional fica à disposição do usuário.

“A falta na consulta, além de prejudicar a pessoa por não ter o tão esperado atendimento, ainda dificulta a vida do próximo paciente, que fica muito mais distante de receber a orientação médica”, explica a secretária de Saúde de Mauá, Celia Bortoletto.

A marcação de consultas é feita presencialmente nas 23 UBSs (Unidades Básicas de Saúde). Se a pessoa não puder ir no dia e horário marcados, basta ligar com antecedência.

Devido à pandemia, os atendimentos foram reduzidos. O objetivo é preservar o distanciamento social e evitar aglomerações. Em condições normais seriam feitas quatro consultas por hora.

Os usuários que deixam de ir às consultas acabam retornando às unidades para reagendá-las ou encaixes. Muitos deles buscam atendimentos nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento).

A especialidade médica com maior número de faltosos é clínica geral, mas o município também registra taxas significativas em pediatria e ginecologia. Em ambas, os pacientes necessitam de acompanhamento e, portanto, deveriam visitar o médico com frequência.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações