Mais uma idosa vence a Covid-19 e recebe alta em S.Bernardo; Veja vídeo

Selma Ferraz de Souza, de 63 anos, tem comorbidades , mas saiu vitoriosa na luta contra o coronavírus, após 11 dias internada na UPA da Paulicéia

 

Esta quinta-feira (14/05) foi um dia especial e de muita alegria na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), do bairro da Paulicéia, em São Bernardo. Mesmo com comorbidades, Selma Ferraz de Souza, de 63 anos, saiu vitoriosa na luta contra o coronavírus e recebeu alta.

A idosa ficou 11 dias internada e os médicos conseguiram controlar a diabetes e a pressão alta. Dona Selma também tem diverticulite e Parkinson.

Eric Ferraz Beraldo, filho de dona Selma, ressalta que a família comemora essa vitória. “Minha mãe foi muito bem atendida na UPA. Temos de divulgar coisas boas e mostrar que tem gente que vence o coronavírus. Os funcionários, médicos, enfermeiros, segurança e o pessoal da limpeza, foram muito dedicados e minha venceu a doença graças a eles”, afirmou Eric.

A felicidade de todos da UPA pode ser observada em vídeo gravado na saída da idosa dessa unidade de saúde.

 

Selma Ferraz de Souza, de 63 anos, tem comorbidades , mas saiu vitoriosa na luta contra o coronavírus,. Foto: Reprodução

 

Outra vitoriosa em São Caetano

Nesta quarta-feira (13/05), a reportagem do ABCD Jornal também divulgou o caso da Dona Luiza, de 103 anos, que recebeu alta do hospital de campanha de São Caetano após ficar 15 dias internada com Covid-19, na enfermaria dessa unidade de saúde.

A alegria não foi só de Dona Luiza, mas também de médicos, enfermeiros e demais funcionários que atuam no hospital e que deram até um presente para a paciente. A sair no corredor, a emoção tomou conta de todos. Dona Luiza estava curada.

Semelhança

As características dessas duas idosas são semelhantes na luta contra a Covid-19. Ambas são otimistas, alegres e têm muita vontade de viver.

“Minha mãe é otimista, alegre e não desiste da vida. Ela também ajudar a cuidar do meu filho Pedro, de 11 anos e tem muito apego aos netos. Ela tem muita fé em Deus”,afirmou Eric, filho de Dona Selma.

No caso da idosa de São Caetano, os médicos que cuidaram dela também afirmaram o que ajudou Dona Luiza a vencer o coronavírus foi o fato de ela ter boa saúde, além de ser muito otimista e ter vontade de viver.

“A alta deixa ensinamentos. Durante todo período de internação ela demonstrou bom astral e era animada em todos os momentos nesses 15 dias. A lição que fica é a vontade de viver. Ela deixa uma mensagem de otimismo para ela e para todos nós que enfrentamos diariamente essa pandemia. A situação é difícil, mas vai passar”, disse o médico Alessandro Neves, diretor técnico do hospital de Campanha de São Caetano.