Lauro Michels propõe reajuste de 3,94% nos salários dos servidores

Sindema (Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema) fez assembleia e proposta foi rejeitada

 

Sindema (Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema) fez assembleia e proposta de reajuste salarial foi rejeitada. Foto: Divulgação

 

O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), ofereceu 3,94% de reajuste salarial aos servidores públicos. A reposição refere-se ao exercício de 2019. O Sindema (Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema) realizou assembleia na noite desta quinta-feira e a proposta foi rejeitada.

O governo não concedeu reajuste no ano passado sob o argumento de que as despesas com a folha de pagamento ultrapassaram o limite prudencial de despesas com pessoal estabelecido pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), de 51,3% da Receita Corrente Líquida. Quando atinge esse teto, o TCE (Tribunal de Contas do Estado) emite um alerta para a Prefeitura.

Segundo o Sindema, a administração pretende parcelar o índice da reposição da inflação (de março de 2018 a fevereiro de 2019) em quatro vezes, sendo 0,985% na primeira parcela a ser paga em abril e as demais em julho, setembro e dezembro.

Apesar do Sindema, reivindicar 4%, os  150 funcionários na assembleia não aceitaram a proposta do governo de 3,94%. Para 2020, o Sindicato, também deve reivindicar 4%.