2 de dezembro de 2021

Lauro ataca Câmara por não aprovar projeto que beneficia 310 crianças

Mais visitadas

 

Para não inviabilizar parceria entre Prefeitura e Sesi, Paulo Skaf diz que entidade arcará com todos os custos

 

 

O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV) partiu para o ataque aos vereadores da cidade ao alegar que a Câmara tem dificultado a vinda de investimentos e serviços para a cidade. Durante evento realizado na última sexta-feira (13/04), no Sesi de Diadema, o verde disparou contra o Legislativo que, na última quinta-feira (12/04) rejeitou por 12 a 8 requerimento com pedido de inclusão para votação de um projeto que permitiria convênio com a entidade para a criação de 310 vagas para aulas de natação.

O fato irritou Lauro que usou o evento para criticar os vereadores e agradecer o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, que abriu mão do convênio e anunciou que o Sesi vai bancar integralmente o projeto. Pela propositura, a Prefeitura teria de arcar com os custos dos professores. “Quero agradecer a oportunidade dada a 310 crianças Diadema . É uma vergonha o que acontece na Câmara Municipal, pois não tem capacidade de aprovar um projeto que beneficia crianças carentes. Não é benefício do prefeito, é benefício para as crianças”, afirmou o prefeito.

O líder da oposição, o vereador Josa Queiroz (PT), disse que os parlamentares não aceitaram votar a proposta porque ela foi protocolada na Câmara às 13h40 de quinta-feira, ou seja, 20 minutos antes do início do projeto. “Em São Bernardo, onde foi feita a mesma parceria, o Sesi banca sozinho um projeto para 2 mil crianças. O projeto em Diadema, além de ter chegado em cima da hora o que não permitiria uma discussão mais profunda, ainda não trazia informações sobre custos e quais crianças seriam atendidas. Não sabíamos se seriam atendidas crianças ligadas à indústria ou da comunidade”, afirmou o oposicionista.

O petista afirmou que a prerrogativa da Câmara é a fiscalização e os vereadores não vão abrir mão disso. “A articulação política de Lauro é ruim e os projetos tem baixa qualidade. Nós somos em sete na oposição, portanto, tem vereador da base dele que votou com a gente. O que falta é articulação do governo”, afirmou.

Essa não é a primeira vez que Lauro enfrenta problemas. A primeira foi a não votação do projeto de lei que busca autorização da Câmara para que Diadema consiga financiamento com a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 128 milhões, para a construção do novo hospital municipal.

Lauro foi reeleito em 2016, e conseguiu eleger 14 vereadores, mas desde lá não tem conseguido emplacar determinados projetos na Casa, onde foi criado um grupo batizado de G12, que barra algumas proposituras da Prefeitura.

O articulador do prefeito na Câmara, o ex-vereador José Dourado, afirmou que no caso da parceira entre a Prefeitura e o Sesi se não fosse Paulo Skaff aceitar que a entidade bancasse  integralmente o projeto, a cidade perderia o serviço para 310 crianças.

“É preciso entender que os benefícios não são para o prefeito e sim para a cidade. É preciso pensar nos interesses da população acima de tudo”, afirmou o articulador.

Novas instalações do Sesi de Diadema foram inauguradas sexta-feira. Foto: Divulgação/Thiago Benedetti

Inauguração

O evento de sexta-feira envolveu a inauguração das novas instalações de Esporte e Lazer do Sesi Diadema. As novas áreas são compostas por pista de skate, local para andar de patins e para a prática de parkour (modalidade de esporte radical de ultrapassagem de obstáculos), espaço ‘Pet Meu Cão no Sesi’ e espaço zen – com um bangalô planejado para as práticas de relaxamento e meditação.

O Centro de Atividade também tem academia ao ar livre, um campo de snookerball e brinquedos para o balneário.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações