Ladrões roubam motorista de aplicativo e duas passageiras em Mauá

De acordo com as vítimas, elas foram abordadas por três pessoas, ainda não identificadas, que estavam armadas

 

Veículo Onix, cor prata, foi recuperado pela PM e GCM, no Parque das Américas. Foto: Divulgação

 

Mais um motorista de aplicativo foi vítima de criminosos na região do ABCD. Desta vez foi em Mauá, na noite desta quarta-feira (12/02). Por volta das 21h30 o condutor do veículo foi abordado, na rua Humberto Primo Leardini, no bairro Santa Lídia, quando estava com duas passageiras. Trata-se de um homem, de 38 anos, e duas mulheres, de 24 e 44 anos. A identidade das vítimas não foi revelada.

De acordo com as vítimas, elas foram abordadas por três pessoas, ainda não identificadas, que estavam armadas. Eles anunciaram o roubo e fugiram com seus objetos pessoais e um Chevrolet/Onix prata.

O veículo foi encontrado abandonado posteriormente pela Polícia Militar e entregue à vítima. Foram solicitados exames periciais ao IC e o caso, registrado como roubo e localização/apreensão e entrega de veículo no 1º DP de Mauá.

De acordo com a GCM (Guarda Civil Municipal), que participou da ocorrência junto com a PM (Polícia Militar), as vítimas não sofreram ferimentos. O carro, um Onix Prata, foi localizado perto da comunidade Pedreirinha, no Parque das Américas.

Outro caso
Na madrugada da sexta-feira da semana passada (07/02), a PM (Polícia Militar) matou em Mauá, um dos bandidos que havia sequestrado um motorista de aplicativo. Durante a perseguição, houve troca de tiros na avenida Oscar Niemeyer, no Jardim Paranavaí. Um criminoso foi baleado e morto e outro fugiu.

Vários motoristas de aplicativo têm sido vítimas de criminosos nos últimos meses. A mais recente na região foi em 5 de janeiro, quando Gabriel Lourendo Ferreira, de 23 anos, de Santo Andre, foi  vítima de latrocínio (roubo seguido de morte), em Carapicuíba, região Metropolitana de São Paulo. O fato aconteceu por volta das 4h da manhã, na rua Ivani, Vila Lourdes.

Em 12 de outubro do ano passado um motorista de aplicativo também foi vítima de sequestro relâmpago em São Bernardo. Os criminosos deram coronhadas no condutor e ainda o colocaram no porta-malas do carro e percorreram a cidade praticando crimes por aproximadamente uma hora. Houve perseguição policial, um menor foi preso e outros dois bandidos conseguiram fugir.

Em 15  setembro, a motorista de aplicativo Adriana Márcia de Almeida foi morta quando foi buscar duas passageiras em um baile funk em Diadema. Quando chegou no local marcado, o bandido entrou no carro e anunciou o assalto. Como a condutora do veículo acelerou, ele deu um tiro no pescoço dela.  As duas passageiras pediram socorro, mas a vítima morreu ainda no local. O assassino, Antônio Josias da Silva Oliveira, de 28 anos,  foi encontrado morto em 3 de outubro, na cidade de Maranguape, no Ceará. O bandido tinha fugido para essa cidade após se tornar um foragido da polícia.

Em 27 de setembro , outro motorista de aplicativo foi agredido com coronhadas, amarrado e ainda obrigado a ligar no banco para fazer empréstimo. Ele atendeu a uma solicitação, na avenida Santo Amaro, em São Paulo, onde os passageiros eram dois homens com destino a Diadema. Na realidade, eram dois criminosos. Ao chegar na cidade, um outro bandido entrou no carro e anunciou o assalto.

Como a vítima não tinha dinheiro, houve agressão com coronhadas. O condutor do veículo foi colocado no banco de trás e ainda teve os punhos amarrados. Também foi colocada uma sacola na cabeça dele. Após as agressões, os assaltantes ainda exigiram que o motorista ligasse no banco para fazer um empréstimo.

Depois disso, foram até Shopping da Moça, no Centro de Diadema, onde realizaram diversas compras, e posteriormente fugiram.

Outro crime que chocou os moradores da Região foi o de Robson Leandro de Oliveira Divino, de 40 anos, que morreu em 30 de setembro após ter sido agredido violentamente na cabeça, no bairro Alves Dias, em São Bernardo. Ele chegou a ser internado na UTI do Hospital Mário Covas, mas não resistiu aos ferimentos.