1 de julho de 2022

Justiça derruba decreto de Lauro Michels e comércio está proibido de abrir

Mais visitadas

Multa à Prefeitura é de R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento

 

Estabelecimentos têm sido notificados, multados e até lacrados em Diadema, mas alguns foram liberados a funcionar com hora marcada. Foto: Divulgação/PDA-Mauro Pedroso

 

O juiz da Vara da Fazenda de Diadema, André Mattos Soares, concedeu uma liminar nesta sexta-feira (24/04) que derrubou o decreto do prefeito Lauro Michels que flexibilizava a abertura de determinados estabelecimentos comerciais em Diadema desde quinta-feira (23/04). A multa à Prefeitura é de R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento.

A liminar foi solicitada  pelo  Ministério Público, que discorda da flexibilização da quarentena por conta do coronavírus.  “Na ação, a promotora alega, entre outros pontos, que o município não conta com estrutura suficiente e aceitável para a realização de uma flexibilização ou mitigação da estratégia de quarentena social, pois é um dos municípios com maior densidade demográfica do país, e possui apenas dez leitos de UTI adulto, quatro infantil e sete neonatal. Ainda de acordo com Sandra, o município tem competência apenas para suplementar a legislação estadual, no que couber, não sendo possível a edição de decreto municipal com normas diametralmente opostas às estabelecidas pelo decreto estadual”, disse o Ministério Público sobre o mandado de segurança impetrado pela promotora Sandra Arruda informou o MP.

De acordo com o decreto do prefeito Lauro Michels poderiam funcionar com hora marcada escritórios de advocacia e contabilidade, salões de beleza e serviços de estética, comunicação visual, imobiliárias, lavanderias, vidraçaria, serralheria, lava-rápido e estacionamentos. Todos os estabelecimentos tinham de fornecer álcool em gel e obrigar uso de máscaras pelos clientes e colaboradores, além de evitar aglomeração.

O governo de João Doria também havia mandado ofício solicitando o fechamento do comércio na cidade, pois há decreto estadual que obriga quarentena até 10 de maio.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações