17 de maio de 2021

Jovem baleado por PM em baile funk após perseguição é enterrado em Diadema

Mais visitadas

Na versão da polícia, 3 infratores perseguiam um carro roubado, entraram no pancadão e apontaram armas contra os PMs, mas familiares negam

 

Adolescente de 16 anos foi baleado pela PM e morreu. Foto: Reprodução/TV Globo

 

O corpo de Kauan Alves de Almeida, de 16 anos, que foi baleado no dia de Natal durante uma perseguição policial a três suspeitos que haviam roubado um carro e tentavam assaltar um motorista na zona sul da capital paulista, não resistiu aos ferimentos, morreu e foi enterrado no Cemitério Vale da Paz, em Diadema.

De acordo com a Polícia, o adolescente estava com Kaio Rickson Ramos Alves, de 18 anos, e Kauan Ferreira dos Santos, de 19 anos. Eles foram detidos após roubarem um veículo e tentarem assaltar outro motorista, por volta das 9h20 de quarta-feira (25/12). A detenção foi realizada pela PM, na Rua Alba, no bairro do Jabaquara.

Segundo a PM, os suspeitos estavam em um veículo Tucson roubado, quando abordaram o motorista de um Honda Civic, na Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira. Armados, os suspeitos exigiram que a vítima entregasse seus pertences.

O BO (Boletim de Ocorrência) relata que um PM de folga percebeu a ação e se identificou, sendo que um dos suspeitos apontou a arma em sua direção. O policial disparou, não sabendo se o atingiu. O trio conseguiu fugir.

No entanto, segundo o BO, outra equipe da PM viu os ocupantes do Tucson que fugiam em alta velocidade e realizaram o acompanhamento. Na  rua Alba, os suspeitos desembarcaram. De acordo com versão da PM, o adolescente e Kauan atiraram em direção à equipe, que revidou. Ambos foram atingidos e resgatados por frequentadores de um baile funk.

Posteriormente, a equipe foi informada que os dois rapazes deram entrada no Pronto-Socorro Saboya, onde permaneceram internados sob escolta policial. O adolescente de 16 anos que tinha recebido um tiro no olho morreu.

Um policial foi atingido por uma garrafa que foi lançada por pessoas que estavam no local. A viatura da PM foi danificada, com vidro traseiro quebrado e lataria amassada.

Kaio foi preso e reconhecido pelo proprietário do Honda  Civic, como sendo o homem que dirigia o carro.

O proprietário do Tucson foi localizado e contou que no dia anterior (24/12) foi assaltado por três suspeitos. Ele reconheceu por meio de foto Kaio e os outros dois detidos.

Os familiares questionam a versão da Polícia e dizem que Kauan não tem relação com os crimes. O caso é investigado pela Polícia Civil e pela Corregedoria da Polícia Militar, que instaurou um inquérito policial militar. Antes de ser enterrado, o corpo do jovem de 16 anos foi encaminhado ao IML Sul para a realização dos exames periciais que serão anexados ao inquérito policial após concluídos.

Mais publicações

1 COMENTÁRIO

  1. A polícia militar está de parabéns. Nunca vi notícia da polícia prendendo ou baleando ninguém saindo de cursos profissionalizantes ou universidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações