Idosos de Diadema participam de aula de Surf

Pessoas da Terceira Idade tiveram a oportunidade de participar de uma aula na Escola Radical de Surf, em Santos

 

Pessoas da Terceira Idade tiveram a oportunidade de participar de uma aula na Escola Radical de Surf, em Santos. Foto: Divulgação/PDA-Thiago Benedetti

 

Surfar depois dos 65 anos nem sempre está nos planos da população idosa, porém pode ser uma atividade divertida e com muitos benefícios. Nesta semana, alguns idosos de Diadema tiveram a oportunidade de participar de uma aula na Escola Radical de Surf, em Santos.

“Diadema é a primeira turma de outras cidades a vir até o projeto. Acreditamos que o surf é uma terapia aberta. Recebemos a vitamina D do Sol, temos um espaço ampliado e trabalhamos o cuidado com o outro”, ressaltou o coordenador do projeto e surfista, Cisco Araña. “A parte emocional é a mais importante. Por meio da felicidade interior, melhoramos a saúde e criamos imunidade. Essa é a proposta da escola. Um pequeno abraço, um incentivo, pode fazer a diferença no estado emocional nessa faixa de idade”, concluiu.

Diadema participará de três aulas no total, uma por semana. A experiência de surfar animou os idosos. “Na primeira vez, eu achei que não ia conseguir, mas, depois que eu peguei o embalo, foi muito legal e divertido. Me senti muito bem”, contou Maria Salete Ramos, de 66 anos.

“Essa é mais uma das atividades realizadas pelo município com o objetivo de contribuir para o envelhecimento saudável e ativo. Acredito que muitos nunca se imaginaram fazendo esse tipo de aula. Essa é a parte mais interessante”, explicou a secretária interina de Assistência Social e Cidadania, Caroline Rocha.

A Escola existe há quase 30 anos e atende cerca de 2 mil pessoas por ano, entre alunos, projetos e parcerias, no surf e no bodyboard. Além disso, o local é referência no atendimento a pessoas com deficiência.

 

Moradores de Diadema participarão de três aulas de surf em Santos. Foto: Divulgação/PDA-Thiago Benedettii

Outras ações

Diadema conta com seis Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para idosos. Um deles é o Centro de Convivência da Melhor Idade (CCMI) que oferece diversas oficinas como tricô, crochê, pintura em tecido, pintura de tela, patchwork (trabalho com retalhos), dança cigana e do ventre, zumba, carimbó e também atividades como tênis de mesa, ginástica com treino funcional e dominó.

Para participar desses serviços, os interessados devem procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo.

Em 2018, a Prefeitura de Diadema, por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, recebeu o Selo Inicial do Programa São Paulo Amigo do Idoso. Esta é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo que tem como objetivo incentivar os municípios no desenvolvimento de ações que promovam a qualidade de vida dos idosos, premiando com uma certificação os que cumprirem progressivamente as etapas.

Além disso, a Educação de Jovens e Adultos (EJA) com horário matutino e vespertino é uma das novidades da Secretaria de Educação neste ano para o público idoso. Grande parte dos idosos encontra dificuldades para estudar no período da noite, motivo pelo qual a Prefeitura de Diadema atendeu uma demanda do Conselho Municipal do Idoso para atender este público.

Outra novidade é a Universidade Aberta às Pessoas Idosas (UAPI), da Unifesp, que atende 55 idosos do município.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*