Homem tira a vida da companheira com socos em Diadema

Mais visitadas

Ele mesmo procurou a delegacia neste domingo para informar sobre agressão ocorrida neste sábado, na Alameda da Saudade

alameda da Saudade em Diadema
Homem procurou a delegacia neste domingo para informar sobre agressão ocorrida neste sábado, na Alameda da Saudade.

Um homem, de 30 anos, identificado como Darlan Sena Ribeiro, tirou a vida da companheira Thainá Da Silva Ramos, de 25 anos, às 16h deste sábado (03/02), na Alameda da Saudade, no Centro. De acordo com o Boletim de ocorrência do qual o ABCD Jornal teve acesso, o agressor procurou a delegacia por volta da meia noite deste domingo (04/02).

Em depoimento à Polícia, ele afirmou ter se envolvido em uma briga com sua companheira Thainá e acabou por desferir alguns socos nela. Darlan acrescentou que, em decorrência da agressão, ela caiu ao solo, inconsciente. Ele alegou, ainda, que acreditava que ela poderia ter vindo a óbito.

A Polícia Militar foi acionada e a equipe médica da Samu constatou o óbito no local. A Polícia Militar preservou o local. Em seguida, a perícia constatou que Thainá, que encontrava-se em decúbito dorsal, apresentava uma lesão na face, abaixo no olho direito. Também foram verificados hematomas em seu pescoço. Thainá tinha uma secreção espumosa, de cor branca, saindo pela boca, além de sangue no nariz.

Segundo a Polícia, não foram notadas lesões de defesa nas mãos da vítima.   Em pesquisas, os investigadores descobriram que que Thainá já havia registrado um Boletim de Ocorrência contra o companheiro no  98º DP da Capital, em 25 de julho de 2022, versando sobre lesão corporal e ameaça. Na época, ela conseguiu medida protetiva.

Um vizinho informou na Delegacia que, por volta das 23h, deste sábado, recebeu um telefonema da mãe de Thainá, pedindo que fosse verificar como ela estava, uma vez que desconfiava que algo poderia ter acontecido. Em seguida, questionou uma outra vizinha Andreia, que relatou ter visto Darlan deixando o local sozinho, no período da tarde.

Sendo assim, subiu as escadas e chamou por Thainá, que não respondeu. Então, o vizinho entrou na casa dela. Logo no primeiro cômodo, havia um colchão no chão. Percebeu que haviam diversas cobertas, não aparentando ter ninguém deitado no colchão. Mesmo assim, retirou as mantas, vindo a encontrar Thainá por debaixo delas, já sem vida. Ele ligou para o 190 e acionou a Polícia Militar.

O vizinho informou à Polícia que o casal brigava frequentemente, sendo que ouviu, por algumas vezes, gritos de Thainá. Inclusive, em duas oportunidades, viaturas da Polícia Militar compareceram no local. Acrescentou que, há dois meses, ouviu Thainá sendo esganada por Darlan, vindo a intervir. Apesar das brigas, o casal sempre reatava o relacionamento, sendo que a vítima deixava ele residir no local, sobretudo em razão de Darlan não ter para onde ir.

O investigado decidiu se manifestar apenas em juízo. O delegado analisou os elementos de provas colhidos e  deliberou-se pelo indiciamento de Darlan Sena Ribeiro em razão da prática do delito de homicídio qualificado por motivo fútil, contra vítima mulher no contexto de violência doméstica e familiar.

Thainá e Mônica
Darlan Sena Ribeiro tirou a vida da companheira Thainá Da Silva Ramos. Foto: Reprodução

Mais publicações

Últimas publicações