Guarda Ambiental de S.Bernardo resgata de cativeiro 9 galos de rinha

Juntos com os animais foram encontradas outras seis aves silvestres, cujas posses devem ser autorizadas por órgãos ambientais

galos
Galos são resgatados que estava em condições precárias foram resgatados pela Guarda. Foto: Divulgação/PSB

Em patrulha preventiva no bairro Areião, a Guarda Ambiental de São Bernardo resgatou na manhã desta sexta-feira (26/10) nove galos indianos criados para combate em rinha. As aves foram encontradas em cativeiro, sem ventilação, limpeza ou alimentação. Juntos com os animais foram resgatadas outras seis aves silvestres, como pássaro preto, sabiá, coleirinha, entre outros, cujas posses devem ser autorizadas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O infrator, Antônio Marcos de Moura, foi detido em flagrante e encaminhado ao 1º Distrito Policial de São Bernardo, no bairro Baeta Neves. A ocorrência foi registrada na Delegacia do Meio Ambiente (Dicma) de São Bernardo. O criminoso vai responder em liberdade por abuso, abandono, maus-tratos e mutilação de animais silvestres, com multas estimadas em R$ 68 mil. Laudo realizado por clínica veterinária atestou que as aves apresentavam lesões decorrentes das lutas, além de estarem clinicamente estressadas e arredias.

Após o resgate, cinco das aves silvestres serão reinseridas na natureza, uma vez que haviam sido recém-capturadas. A sexta ave será encaminhada para centro de triagem de animais silvestres, enquanto os galos, por serem domésticos, serão levados para fiel depositário, que deverá se comprometer pelo bem-estar dos animais.

A ocorrência foi efetuada pelos GCM 2ª classe Carlos Evandro Pavaneli de Sousa e pelo guarda da 3ª classe João Ramos Ferreira, que faziam ronda na região do Areião, quando avistaram o infrator carregando uma gaiola com ave silvestre. Quando abordado, Antônio confessou não possuir autorização de órgãos ambientais. A GCM então adentrou o imóvel e fez o flagrante do crime ambiental.

Fiscalização

Este foi o quarto resgate de aves feito pela Guarda Ambiental de São Bernardo em menos de dois meses. No início de setembro, a Guarda flagrou um esquema de rinha de canário da terra no Jardim Detroit, efetuando a prisão de sete pessoas e aplicando multa no valor de R$ 374 mil. Os infratores também foram enquadrados por maus-tratos. No último dia 10, a Guarda apreendeu 632 aves domésticas, vítimas de maus-tratos, no bairro Baeta Neves. O resgate dos animais, que seriam posteriormente colocadas à venda, ocorreu após denúncia anônima. Dois dias depois, foram apreendidos 49 aves silvestres, vítimas de criação irregular, na região do Pós-balsa, durante uma patrulhamento.