Governador e Morando dão início às obras da Fabrica da Cultura

Espaço será transformado em um centro de cultura e economia criativa voltado especialmente a formação artística dos jovens

 

Governador e Morando dão início às obras no prédio que abrigará Fabrica da Cultura. Foto: Divulgação/Governo do Estado

 

O Governador João Doria acompanhou nessa quarta-feira (02/10), o início das obras da próxima Fábrica de Cultura a ser instalada em São Paulo e a primeira unidade de São Bernardo. O prefeito Orlando Morando oficializou o início dos serviços que deverão durar cerca de cinco meses. Após a conclusão da obra, o prédio será gerido pelo Estado, que lançará chamamento público para contratação da Organização Social que executará os projetos culturais.

“O museu seria feito e entregue fundamentalmente para cultivar a personalidade de uma única pessoa. Agora, será um museu para cultivar a personalidade de todos aqui de São Bernardo do Campo. Aqui será a Fábrica da Cultura, que será um mega equipamento porque nós temos aqui 12 mil m² de área. Não há nenhum outro equipamento da Fábrica de Cultura com esta dimensão no Estado de São Paulo. Até março do ano que vem, toda obra estará concluída e, até a metade do ano, o equipamento deverá estar funcionando. Teremos um equipamento funcional, inovador e digital”, destacou o Governador.

O programa Fábrica de Cultura é desenvolvido pelo Governo do Estado desde 2011 e oferece em espaços gratuitos, principalmente para jovens, atividades e formação artística nas mais diversas áreas e linguagens, como teatro, dança, música, circo, biblioteca e multimeios. O programa promove o desenvolvimento das pessoas por meio da valorização e ampliação de universos culturais, de situações de convivência e experiências artísticas.

A unidade de São Bernardo será instalada na região central do município, nas proximidades do Paço Municipal. Em 2017, foi assinado convênio com a atual gestão da prefeitura para viabilizara instalação da Fábrica da Cultura, contudo, as obras não puderam ser iniciadas por determinação da Justiça. Em setembro, a Prefeitura de São Bernardo conseguiu junto à Justiça a liberação da troca do projeto para o prédio, finalizou o processo licitatório e contratou empresa (Harus Construções Ltda) para concluir por R$ 4,5 milhões.

 

Espaço será transformado em um centro de cultura e economia criativa voltado especialmente a formação artística dos jovens. Foto: Divulgação