Frente Parlamentar da Cannabis Medicinal destinará R$ 500 mil ao projeto

Mais visitadas

Anúncio ocorrerá nesta  quarta-feira durante audiência que  reunirá poder público, empresas privadas e terceiro setor

Frente Parlamentar da Cannabis Medicinal
Frente Parlamentar da Cannabis Medicinal destinará R$ 500 mil ao projeto. Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (28/06), às 10h,acontecerá a primeira audiência da Frente Parlamentar da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial, no auditório Teotônio Vilela da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo). Na oportunidade será lançado o edital de financiamento de projetos da Frente com a finalidade de fomentar a pesquisa científica, a saúde, a tecnologia, a educação e a comunicação com recursos da ordem de R$ 500 mil de emendas parlamentares individuais do coordenador da Frente, o deputado estadual Caio França (PSB), autor da lei estadual 17.618/23 que inclui a cannabis medicinal no SUS do estado de São Paulo e do vice-coordenador, deputado Eduardo Suplicy (PT). A secretaria executiva dos trabalhos ficará sob responsabilidade do IPSEC (Instituto de Pesquisas Sociais e Econômicas da Cannabis).

O tema dessa primeira audiência é “Cannabis medicinal: experiências, desafios e perspectivas” e pretende trazer uma visão diversa sobre os desafios envolvendo o fornecimento da Cannabis Medicinal, aproximando o poder público, empresas privadas e o terceiro setor, tendo a inovação como um ponto em comum para viabilizar soluções.

“A experiência de associações, empresas e startups que estão envolvidas e possuem conhecimento em cada etapa desse processo é essencial para que possamos vislumbrar possíveis caminhos para ampliação do fornecimento da cannabis pelo SUS Paulista. Hoje já aprovamos no Grupo de Trabalho formado pela Secretaria Estadual de Saúde, a indicação terapêutica para as síndromes de Dravet, Lennox Gastaut, esclerose tuberosa e dor crônica. Na sequência, voltaremos a discutir autismo e epilepsia refratária. Para incentivar a pesquisa e produção pelas universidades também apresentamos o novo PL 563/23 que tramita na Casa”, destacou o coordenador.

A mesa contará com a mediação do coordenador, deputado Caio França (PSB) e com a participação dos seguintes convidados: Carolina Sellani, coordenadora do Grupo de Trabalho de Insumos de Cannabis na ABIQUIFI (Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos); Margarete Akemi Kishi, farmacêutica e coordenadora do Comitê sobre Cannabis do Conselho Regional de Farmácia (CRF – SP).

Representando as associações canábicas, Enor Machado de Morais, presidente da Associação Flor da Vida, de Franca, no interior do estado de São Paulo, falará sobre a experiência de atendimento e acolhimento às famílias que buscam iniciar um tratamento com cannabis medicinal nas mais diversas patologias.

Representando as startups: Clarice Pires, economista, mestre em políticas públicas para inovação e CEO da Scirama Psychedelic Science, startup de base biotecnológica para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação com foco no estudo de substâncias psicodélicas e que possui projetos envolvendo cannabis.

Por fim, o case internacional será apresentado por Sebastian Gutierrez, engenheiro agrônomo e um dos fundadores da Netcann, empresa uruguaia que foi a primeira a desenvolver todas as verticais de negócio da cannabis, integrando todas as etapas do processo de produção. A diretora de mercado do IPSEC, Rachel Panko, formada em Relações Internacionais pela PUC-SP e pós-graduada em administração pelo INSPER, prestará assessoria técnica à Frente.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações