18 de setembro de 2021

Fortes chuvas, granizo e rajadas de ventos causam estragos no ABCD

Mais visitadas

Uma das mais castigadas foi São Bernardo, onde houve queda de 24 árvores

Uma das mais castigadas foi São Bernardo, onde houve queda de 24 árvores. Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

As chuvas que caíram na tarde desta quinta-feira (26/11) causaram estragos em municípios da região. Uma das cidades mais afetadas foi São Bernardo. Com queda de 24 árvores.

A Prefeitura de São Bernardo informou que o município foi acometido por uma forte chuva, acompanhada de granizo e rajadas de ventos. Nenhuma grave ocorrência foi registrada.

De acordo com o pluviometro, entre 14h e 15h, o volume de água no município foi de 38,9 mm (Vila São Pedro), 30,09 mm (Centro) e 26,1 mm (Baeta Neves) – regiões mais afetadas. O volume de água contrariou a previsão do Instituto Somar de Meteorologia, que não previa chuva para todo o dia.

TRÂNSITO – Devido a queda de uma placa comercial e ponto de alagamento, a Rua Marechal Deodoro, Centro, ficou com uma faixa interditada, próximo ao cruzamento com a Rua Américo Brasiliense. Foram registrados problemas de trânsito na Rua dos Vianas e a Avenida Luiz Pequini.

 

Na Rua Marechal Deodoro, em São Bernardo, houve queda de placa comercial. Foto: reprodução/Redes Sociais

 

A Alameda Dona Tereza Cristina, no Nova Petrópolis, está interditada no cruzamento com a Rua Princesa Maria Amélia, devido a queda de duas árvores sob a fiação elétrica da via.

Em ambos os pontos mencionados, equipes do Departamento de Trânsito atuaram no local para auxílio do fluxo de veículos.

SERVIÇOS URBANOS – Equipes da Secretaria de Serviços Urbanos atuaram de forma emergencial para a remoção de 24 árvores, que caíram durante a chuva.

 

Houve ponto de alagamento na Rua Marechal Deodoro, em São Bernardo. Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Santo André

Em Santo André, não houve pontos de alagamento, mas a formação de lâminas de água na rua Olinda, esquina com a rua Lauro Muller, rua Pederneiras e rua Doutor Simão de Lima. Esses casos foram ocasionados por conta da vasão do rio que estava alta e causou o retorno dessa água pelas bocas de lobo.

Houve ainda queda de árvores na rua Aloísio Coimbra, rua Carinas, rua Gamboa, rua Andaraí e rua Curuzu. Todas essas ocorrências já foram atendidas.

 São Caetano

A Prefeitura de São Caetano informou que apenas um ponto de alagamento na avenida Guido Aliberi, em frente ao Cemitério Vertical, mas que em meia hora a água já havia sumido.

Em Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não foram registradas ocorrências.

 

Avenida Guido Aliberti teve um ponto de alagamento, mas em 30 minutos a chuva já tinha desaparecido. Foto: Repodução/Redes Sociais

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações