Ex-secretário de Aidan é condenado a 18 anos de prisão por cobrar propina

 Arnaldo Augusto Pereira comandou Pasta de Planejamento na gestão do ex-prefeito de Santo André e exigiu R$ 1,2 milhão para liberar empreendimento imobiliário

 

ex-secretário
Ex-secretário Arnaldo Aurgusto Pereira é condendo por exigir R$ 1,2 milhão para libera construção de prédios. Foto: Divulgação

 

O ex-secretário de Planejamento de Santo André Arnaldo Augusto Pereira foi condenado pela Justiça a cumprir na prisão uma pena de 18 anos, dois meses e dois dias. Ele é acusado de cobrar propina para fazer a liberação de construção de conjunto habitacional na Avenida dos Estados, em Santo André. Arnaldo atuou na gestão do ex-prefeito Aidan Ravin (2009 a 2012).

O ex-secretario foi denunciado pelo MP (Ministério Público) por ter exigido, em 2016, o pagamento de R$ 1,2 milhão para liberar a construção de empreendimento imobiliário com 15 torres.

A condenação foi dada pelo juiz da 12ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda em São Paulo, Marcos Fleury Silveira de Alvarenga. Na sentença, Arnaldo é enquadrado em crimes de lavagem de dinheiro e concussão (exigência de vantagem indevida).

Há três anos, Arnaldo foi detido na Capital Paulista por mentir quando negociava uma delação premiada com o Ministério Público. O amigo de infância dele Renato dos Santos Neto também foi condenado por ter sido denunciado pela Promotoria como sendo o laranja de Arnaldo, usado para esconder a propina recebida.

Outros escândalos

Arnaldo já esteve envolvido em outros escândalos em São Paulo, onde era servidor concursado da Prefeitura. Seu nome foi citado na Máfia do ISS (Imposto Sobre Serviços). Então auditor do município, foi apontado como sendo membro de uma quadrilha de funcionários públicos que pegavam indevidamente dinheiro de empreiteiras em troca de abatimento dos tributos.