Ex-governador de São Paulo Alberto Goldman morre aos 81 anos

Governador João Doria decreta luto de três dias no Estado

 

Ex-governador Alberto Goldman more aos 81 anos. Foto: Reprodução

 

O ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman, de 81 anos, morreu por às 13h30 deste domingo (01/09). O político estava internado desde o dia 19 de agosto na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Sírio-Libanês depois de passar mal e passar por uma cirurgia no cérebro, pois um exame de tomografia detectou um sangramento.

Goldman tratava de um câncer neuroendócrino na região cervical ex-governador deixa esposa e dois filhos do atual casamento com Deuzeni Trisoglio, além de outros três do casamento com a artista plástica Sara Goldman.

Política tradicional do PSDB, Goldman chego a ser expulso do partido pelo diretório municipal de São Paulo, no ano passado, por infidelidade partidária. Em vez de apoiar a candidatura no ano passado do governador João Doria, declarou voto para o então candidato ao Palácio dos Bandeirantes Paulo Skaf (MDB). Apesar da medida  da executiva paulista, o Diretório Nacional do PSDB anulou a expulsão.

O velório de Goldman foi nesta segunda feira (02/09), das 8 às 14h, na Assembleia Legislativa. O enterro ocorre às 15h no Cemitério Israelita do Butantã, na Zona Oeste de São Paulo.

Luto oficial

O governador João Doria decretou, na tarde deste domingo, luto oficial de três dias no Estado de São Paulo por conta da morte do ex-governador Alberto Goldman, que morreu na Capital aos 81 anos. O governo de São Paulo ofereceu o Palácio dos Bandeirantes como espaço para abrigar o velório de Goldman. A família do ex-governador optou por realizar o velório no Palácio 9 de julho na Assembleia Legislativa do Estado.