16 de janeiro de 2022

Estado estudará modelo de S.Caetano para teste de covid-19 em casa

Mais visitadas

Secretário de Saúde elogiou sistema de saúde da cidade durante coletiva de imprensa nesta terça-feira

 

Secretário de Saúde elogiou sistema de saúde da cidade de São Caetano durante coletiva de imprensa ao lado do governador João Doria. Foto: Divulgação

 

O secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, disse nesta terça-feira (07/04) ao lado do governador João Doria (PSDB) que estudará modelo adotado pela Prefeitura de São Caetano de testagem domiciliar do coronavírus. A iniciativa na cidade é uma parceria com o curso de Medicina da USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) e com o Instituto de Medicina Tropical da USP (Universidade de São Paulo) – a General Motors do Brasil emprestou 18 carros para a Prefeitura utilizar no programa.

Germann elogiou o sistema de Saúde de São Caetano ao afirmou que que se o programa for “factível” poderá adotar em São Paulo. “A cidade de São Caetano do Sul é extremamente importante para nós. Tem um sistema de saúde bastante organizado e e se saiu com uma  solução dessa deve ter estudado a respeito e vamos conhecer e se for factível porque não?”, disse Gelman ao responder a uma pergunta de um jornalista da Capital  sobre adotar essa medida em São Paulo. O repórter  (Jovem Pan) também elogiou os testes feitos em casa na cidade de São Caetano.

Entenda como funciona o programa em São Caetano

Antes de receber o kit para a auto coleta em casa, o morador registra os seus dados pessoais e informa os sintomas a qualquer hora no hotsite coronasaocaetano.org ou pelo Disque Coronavírus (0800 774 4002), que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e aos sábados, das 8h às 12h.

O cadastro é avaliado e alunos do 5º e do 6º ano do curso de Medicina da USCS ligarão para o morador em no máximo 24h para complementar as informações. Após este atendimento, é decidido se o paciente é monitorado ou se já será enviada equipe para entregar o kit em sua casa.

Antes da visita do aluno e do agente do PSF (Programa Saúde da Família – devidamente identificados e com luvas, máscaras e outros equipamentos de proteção individual), o morador recebe um vídeo explicativo para realizar a auto coleta, que consiste na retirada de secreções das narinas e da garganta por dois cotonetes.

O material coletado é enviado para o Instituto de Medicina Tropical da USP. O resultado estará disponível em até 48 horas.

“Assim temos uma intervenção mais rápida, com diagnóstico precoce, e isolamos o morador com síndrome gripal (que pode ser um indicativo de covid-19), diminuindo a exposição dele a outras pessoas e dos profissionais de Saúde aos riscos de transmissão do vírus”, destaca o prefeito José Auricchio Júnior.

A rede municipal possui 4 mil kits de testes para o programa. “É uma estratégia de contenção da epidemia, baseada em princípios exitosos na Coreia do Sul e no Canadá, e que segue os parâmetros da OMS (Organização Mundial da Saúde), ressalta o professor do curso de Medicina da USCS e infectologista da rede municipal de Saúde, Fábio Leal, um dos coordenadores do projeto. “É uma grande medida para frear a disseminação do coronavírus”, reforça a secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações