Estado de SP passa a emitir novo RG com nome social

Carteira de identidade passou por reformulação visual e funcional

 

Carteira de identidade passou por reformulação visual e funcional. Foto: Divulgação

 

A partir desta terça-feira (20/08), os postos Poupatempo de todo o Estado de São Paulo passam a entregar o novo modelo da Carteira de Identidade (RG). Emitido pelo Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD), o novo RG será mais moderno e seguro para garantir a autenticidade do documento.

Com a nova Carteira de Identidade, o cidadão já pode incluir dados de diversos documentos, como o número do Título de Eleitor, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Certificado Militar, Carteira Nacional de Habilitação, documento de identidade profissional, Cartão Nacional de Saúde, tipo sanguíneo e fator Rh, NIS/PIS/PASEP. Para inclusão dos dados, o cidadão precisa comprovar as informações, apresentando os documentos originais que deseja incluir no RG no dia da emissão do novo documento.

Para o Superintendente da Prodesp, empresa de tecnologia do Estado de São Paulo, que gerencia o programa Poupatempo, Ernesto Mascellani Neto, a possibilidade de incluir dados de vários órgãos em documento único é um grande avanço.

“Por mês, quase 400 mil atendimentos para a emissão da Carteira de Identidade são realizados pelo Poupatempo. Isso comprova a importância que o RG tem na vida do cidadão”, afirma Mascellani Neto.

Outra novidade é que a partir de agora é possível acrescentar o nome social no documento sem a necessidade de alteração no registro civil. A nova versão do RG permite ainda a inserção de indicativos de pessoas com deficiência física, visual, mental e motora.

O serviço está disponível em todos os postos do Poupatempo do Estado e pode ser solicitado por quem vai emitir a Carteira de Identidade pela primeira vez ou para aqueles que forem providenciar a segunda via.

É importante ressaltar que os documentos no modelo antigo continuam valendo normalmente. A nova versão do RG atende a uma determinação do Governo Federal, por meio do decreto 9.278 de 2018, para a implantação do Documento Nacional de Identidade (DNI).

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*