28 de setembro de 2021

 Emae atesta segurança na barragem da Billings

Mais visitadas

Documento ratifica condições “adequadas de operacionalidade e de segurança estrutural” do sistema

 

barragem
Ludo atesta barragem na represa Billings. Foto: Divulgação/PSBC-Gabriel Inamine

Após cobrança de esclarecimentos sobre as condições de segurança da barragem do Rio das Pedras – que separa o braço do Rio Grande do corpo principal da Represa Billings –, a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae) encaminhou, no último dia 26, laudo à Prefeitura de São Bernardo, no qual atesta as condições “adequadas de operacionalidade e de segurança estrutural” do sistema. O documento é uma resposta a ofício protocolado junto ao prefeito de Cubatão, Ademário Oliveira, no final de janeiro.

 Segundo o documento, os procedimentos de acompanhamento e verificação da segurança estrutural adotados pela empresa se baseiam em programas de inspeções visuais de superfície e subaquáticas, leituras e monitoramento dos instrumentos instalados na estrutura e manutenções preventivas e corretivas. A Emae informou ainda que a estrutura de concreto da Unidade Elevatória de Pedreira, que integra o sistema Billings, está sob manutenção, passando por novas adequações e melhorias.

A Emae afirmou ainda que as estruturas são frequentemente vistoriadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que regula o setor, com verificação de documentação técnica e procedimentos de segurança estrutural. Até maio deste ano, a agência fará nova inspeção nas dependências do sistema da Represa Billings, em visita à Usina Hidrelétrica de Henry Borden, em Cubatão.

Com 35 metros de altura e 173 m de comprimento de crista, a barragem Rio das Pedras foi construída durante os anos de 1926 a 1928, e está situada junto às escarpas da Serra do Mar. O local foi objeto de vistoria técnica dos prefeitos de São Bernardo e Cubatão, acompanhados de agentes da Defesa Civil de ambas as cidades, no último dia 30. A análise preliminar já havia apontado não haver aspectos visuais na estrutura da barragem que despertassem qualquer tipo de preocupação.

“Ficamos tranquilizados com a resposta, após toda a preocupação causada pelo acidente em Brumadinho (MG). Foi uma lição para todo o País e principalmente para o poder público, que tem obrigação de cobrar as empresas que operam este tipo de sistema. Agimos com prudência e vamos continuar cobrando relatórios periódicos sobre as condições da barragem da Billings”, disse o prefeito Orlando Morando (PSDB).

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações