Em Sto.André, moradores da Vila Progresso reclamam da falta de água

Famílias dizem que depois das 21h as torneiras ficam sem água e causam muitos transtornos

 

falta de água
Falta de água no período noturno afeta moradores da Vila Progresso Foto: Pedro França/Agência Senado

 

Moradores da Vila Progresso, em Santo André, dizem que não agüentam mais a falta de água nas torneiras depois das 21h. “É uma falta de respeito com o consumidor. Está virando caso de polícia. Falam que vão solucionar o problema, mas não resolvem. Não temos mais para quem recorrer”, afirmou um morador da rua Monsenhor Bibiano.

Os moradores afirmam que todos os dias da semana há problemas no abastecimento, inclusive nos fins semana.

A Sabesp (Companhia de Abastecimento de Água do Estado de São Paulo) informou que durante o período noturno, a companhia realiza redução de pressão e que a prática é recomendada pela Comissão Europeia para preservação da rede e redução de perdas nos períodos de menor consumo.

“A Sabesp orienta os moradores que conectem torneiras, chuveiros, máquina de lavar e todos os equipamentos hidráulicos à caixa-d’água, como determina a norma da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), com reservação suficiente para a demanda do imóvel para 24 horas”, informou a companhia ao ser questionado sobre o problema.

Promessa

No dia 7 de novembro, a Sabesp reafirmou que o problema da falta de água em Santo André será resolvido até o Natal por meio da execução das obras. “Já identificamos uma melhora de 50% no abastecimento da cidade. Trabalhamos muito para solucionar o problema de falta d’água e lançamos  obras que vão contribuir para a melhora do abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto”, afirmou o superintendente da Unidade de Negócio Centro da Sabesp, Roberval Tavares de Souza, na ocasião.