13 de abril de 2021

Em S.Bernardo, mulher morre ao cair de brinquedo na Cidade da Criança

Mais visitados

Mulher se divertia com a filha de 6 anos na Brocumela, uma mini-montanha russa

 

 

Mulher se divertia com a filha de 6 anos na Brocumela, uma mini-montanha russa. Foto: Reprodução

 

Ilma Pereira de Souza, de 40 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (24/07) depois que caiu de brinquedo na Cidade da Criança, em São Bernardo. A mulher estava com a filha de 6 anos na Brocumela, uma mini-montanha russa.
A Polícia foi acionada às 11h30 e ao atender a ocorrência no local os funcionários disseram que Ilma teria passado mal, desmaiado e caído no chão, de uma altura de 1,5 metro.
Pelo BO (Boletim de Ocorrência) registrado no 1º DP (Distrito Policial), houve um ferimento profundo na cabeça que, aparentemente teria sido por bater em ferros do brinquedo.
A mulher teria sofrido duas paradas cardiorespiratórias, além de traumatismo crânioencefálico.

 

Brinquedo na Brocumela, uma mini-montanha russa, passou por perícia. Foto: Reprodução

 

Prefeitura de São Bernardo informou que a operação dos brinquedos na Cidade das Crianças é de responsabilidade da Expoaqua (Exposição de Aquário de São Paulo Ltda), empresa permissionária responsável pela instalação, manutenção e exploração das atrações da Cidade das Crianças.
“ No que compete à Prefeitura, informa-se que tudo encontra-se dentro das normalidades, AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), bem como laudos dos brinquedos, fiscalização e normas de funcionamento”, afirmou a nota oficial.
Ainda de acordo com a nota, a mulher teve mal súbito nas dependências do brinquedo Brucomela (mini-montanha russa). “Na sequência foi conduzida pelo Samu ao Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, onde veio a falecer”, informou a Prefeitura.
A Polícia Civil efetivou perícia no brinquedo em questão e já o liberou para continuidade das atividades. A Prefeitura aguarda o resultado da perícia para tomar qualquer providência.

Mais publicações

2 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente morte anunciada pois estive lá em 2014 e tudo que vi inclusive com meu Filho foram senas de horror pois tinha brinquedos com as travas quebradas funcionário que ficava batendo em parafusos antes do brinquedo começar a girar e não bastando começou uma tempestade e o meu filho estava no teleférico na hora dele descer a pessoa que teria de estar ali desapareceu meu marido que tirou ele do teleférico .um absurdo um parque neste estado continuar aberto.

    • Quanta bobagem, fui ao mesmo parque e não vi nada de anormal. Antes de fazer algum juízo ou julgamento é preciso esperar o laudo, as primeiras informações dão conta que a mulher passou mal e desmaiou caindo da plataforma, mas, nada é conclusivo.

      De resto, meus sentimentos pela perda da família.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações