19 de junho de 2021

Em meio a 4 mortes, São Caetano inicia vacinação de policiais e GCMs

Mais visitadas

Dois guardas e dois PMs morreram na cidade vítima da doença; último profissional que perdeu a vida foi Wilson Guardia, enterrado nesta segunda  

GCM Elizabete Munhoz foi a primeira a ser vacinada na área de Segurança de São Caetano. Foto: Divulgação/PSCS-Eric Romero

 

Enquanto vários policiais civis, militares, bombeiros, guardas civis municipais e agentes da Defesa Civil, eram vacinados contra a Covid-19 na manhã desta segunda-feira (05/04), um GCM era enterrado em São Caetano, vítima da doença. Wilson Guardia não resistiu às complicações do novo coronavírus e foi sepultado às 10h.

A primeira a ser vacinada neste segunda-feira foi Elizabete Munhoz que lembrou da morte do colega de farda e a tristeza que envolve a Corporação. “Já tivemos duas mortes e, infelizmente, hoje um está sendo enterrado. É muito ruim perder um irmão de farda”, lamentou.

De acordo com a profissional de segurança, a sensação de ser vacinada traz alívio. “Deu frio na barriga de ser a primeira, mas é um passo para a vitória em cima dessa doença. A sensação é de muito alívio. Todo mundo quer tomar dose logo”, disse Elizabete.

O secretário de Segurança, Jorge Salgado, afirmou que além das duas mortes, 40% dos 480 GCM da cidade já tiveram Covid-19. “Temos um inimigo invisível e a vacinação na Corporação é um agradecimento sem palavras. A vacina é respiro a mais por estarem na linha de frente. Esse vírus tem entristecido muitas famílias”, afirmou.

Além dos GCMs que morreram de Covid, dois policiais militares da 3ª Companhia perderam a vida os últimos dez dias. Um deles morreu sábado (03/04) e foi enterrado neste domingo (04/04).

GCM Wilson Guardia morre vítima da Covid e foi enterrado nesta segunda-feira. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Vacinação

O prefeito em exercício em São Caetano, Tite Campanella, participou nesta segunda-feira do início da vacinação de profissionais da Segurança contra a covid-19. Ele informou que durante toda a semana, 1.500 policiais civis, militares, bombeiros, guardas civis municipais e agentes da Defesa Civil, entre outros, receberão a primeira dose na 3ª Companhia da Polícia Militar (Avenida Goiás, 2000).

Tite afirmou que a vacinação é sensação é de felicidade por ampliar um pouco mais o leque de pessoas imunizadas, mas afirmou que é preciso ter mais doses para imunizar a população. “Ainda é pouco, precisamos de mais”, disse o prefeito ao acrescentar que assinou três protocolos de intenção de compras de vacina.

A imunização para policiais e GCMs é organizada pela Secretaria Estadual de Segurança com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde.

As doses são encaminhadas diretamente à Secretaria Estadual de Segurança, que faz a identificação dos profissionais conforme linha de atuação, em articulação com os gestores locais. A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza equipes para a vacinação, que ocorre das 8h às 18h, até sexta-feira (9/4).

“A vacina é fundamental para a proteção destes profissionais. Sempre estiveram em defesa da nossa população e na linha de frente do combate à criminalidade, e, há mais de 1 ano, estão também na linha de frente de ações de combate à covid-19”, afirmou o chefe do Executivo, que esteve acompanhado dos secretários municipais de Segurança, Jorge Salgado, e de Saúde, Regina Maura Zetone.

As doses são encaminhadas diretamente à Secretaria Estadual de Segurança, que faz a identificação dos profissionais conforme linha de atuação, em articulação com os gestores locais. A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza equipes para a vacinação, que ocorre das 8h às 18h, até sexta-feira (9/4).

Prefeito em exercício, Tite Campanella, acompanhou início da vacinação de PMs, policiais civis, bombeiros e GCMs. Foto: Divulgação/PSCS-Eric Romero

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações