23 de outubro de 2021

Em campanha salarial, Metalúrgicos do ABC aprovam reajuste de 10,42%

Mais visitadas

Grupos que tentaram parcelar o INPC ou não apresentaram proposta recebem aviso de greve  nesta terça-feira

Em Assembleia Geral de Campanha Salarial, os Metalúrgicos do ABC aprovaram propostas negociadas com as bancadas patronais. Foto: Divulgação/SMABC-Adonis Guerra

Em Assembleia Geral de Campanha Salarial, os Metalúrgicos do ABC aprovaram propostas negociadas com as bancadas patronais que chegaram ao reajuste de INPC no valor de 10,42%, pagos em parcela única. Os grupos e sindicatos que fecharam negociação neste patamar, ou acima, foram o G8.2 (Sicetel e Siescomet) Sindratar, Sifesp, Sindifupi, Sindicel, G3 (Sindipeças, Sindiforja e Simpa) e G8.3 (Simefre e Sinafer). Nessas bancadas os trabalhadores também terão garantida a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho.

Os demais grupos recebem aviso de greve até amanhã (terça, 28). Entre eles estão o G10, que não fecha acordo com a FEM/CUT (Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT) há cinco anos, e o G2, que tentou negociar parcelamento do INPC em três vezes.

O secretário-geral da Federação, Ângelo Máximo de Oliveira Pinho, o Max, ressaltou que só foi possível chegar a esses acordos por conta da intensa mobilização e disposição de luta da categoria. O dirigente lembrou que grande parte da bancada patronal demorou muito para aceitar o reajuste pelo INPC, alegando que foi pega de surpresa pelo alto patamar da inflação.

“Sabemos que este ano a choradeira dos patrões foi difícil, ainda mais quando saiu o índice, que ultrapassou os dois dígitos. Intensificamos a luta nas mesas de negociação, apoiados pelos trabalhadores, que se mobilizaram nas assembleias, nas portas das fábricas, e ajudaram a chegar a esse resultado positivo”, destacou.

Max reforçou que haverá negociação permanente para garantir novas cláusulas sociais, especialmente a que diz respeito à nacionalização da produção de componentes, máquinas e equipamentos, e investimentos em novas tecnologias.

Durante a assembleia, realizada em frente à Regional Diadema, o presidente do Sindicato, Wagner Santana, o Wagnão, destacou que nenhuma proposta que desrespeite os trabalhadores, como as que incluem parcelamento do INPC, será aceita. “Aos patrões que apresentaram propostas absurdas ou que não sentaram para negociar saibam que receberão aviso de greve. Se não quiserem ter suas fábricas paradas devem procurar a Federação. Aos demais companheiros, que pela luta conquistaram o aumento, parabéns e vamos em frente”, ressaltou.

Com data -base em 1º de setembro, a campanha salarial dos Metalúrgicos do ABC é conduzida pela FEM CUT, que representa, no total, 13 sindicatos de metalúrgicos do Estado de São Paulo.

Ao todo, cerca de 45 mil trabalhadores estão em Campanha salarial nos Metalúrgicos do ABC. A base do Sindicato é composta por 67 mil trabalhadores, mas cerca de 22 mil atuam em montadoras, que negociam cada uma em separado, diretamente com o Sindicato.

PROPOSTAS APROVADAS 

G8.2: SICETEL e SIESCOMET (trefilação e laminação de metais ferrosos, esquadrias e construções metálicas)

– SINDRATAR (refrigeração, aquecimento e tratamento de ar)

– SIFESP (Fundição)

– SINDIFUPI (Funilaria a pintura)

– SINDICEL (condutores elétricos, trefilação e laminação de metais não ferrosos) – Reajuste de 10,5%

G.8.3: SIMEFRE e SINAFER (artefatos de ferro, metais e ferramentas em geral, materiais e equipamentos ferroviários e rodoviário) – Reajuste de 10,5%

– G.3: SINDIPEÇAS, SINDIFORJA e SINPA: autopeças, forjaria e parafusos – Reajuste de 10,5%


REPROVADAS 

Grupos/Sindicatos com Aviso de Greve:

– G.2 SINDIMAQ E SINAEES (máquinas, aparelhos elétricos, eletrônicos)

– G.10: Fies e outros

– G.10 (Aeroespacial)

– SIAMFESP (artefatos de metais não ferrosos)

– SINIEM (Estamparia)

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações