Duplicação do viaduto Adib Chammas será entregue em setembro

Utilização de novas tecnologias vai permitir a antecipação do prazo de inauguração da obra em quatro meses

Utilização de novas tecnologias vai permitir a antecipação do prazo de inauguração do viaduto Adib Chammas em quatro meses. Foto: Divulgação/PSA-Helber Aggio

 

 

As obras de duplicação do viaduto Antônio Adib Chammas, em Santo André, contam com 30% de  intervenções finalizadas. As equipes da empresa contratada vão empregar novas tecnologias no processo construtivo, o que vai permitir a entrega da obra no mês de setembro deste ano, uma antecipação de quatro meses no prazo previsto inicialmente.

O prefeito Paulo Serra esteve na manhã desta quarta-feira (08/01) no canteiro de obras e vistoriou o andamento da construção. “Muitas pessoas não acreditavam que essa importante obra saísse do papel, mas observamos que mês a mês essas intervenções estão cada vez mais consolidadas. Uma outra questão que destaco é a transparência que damos ao  processo de obra, seja na divulgação dos custos ou na apresentação de planilhas, o que é uma regra no nosso governo. O cidadão andreense pode ficar tranquilo que muito em breve este viaduto estará à disposição da nossa gente”, destacou o prefeito.

Um dos diferenciais da obra de duplicação do viaduto Adib Chammas é o inédito método construtivo que será adotado e que se chama balanço sucessivo. Com a execução desse tipo de projeto, será possível a construção das novas faixas sem a necessidade de transtornos ao sistema viário durante a construção, evitando ao máximo prejudicar a mobilidade dos motoristas. Uma nova técnica vai permitir a redução no número de apoios que seriam instalados no solo e que, portanto, demandariam mais tempo de realização.

A quantidade de pilares de apoio para instalação da estrutura será reduzida para apenas três agrupamentos de torres que vão servir como base para as chamadas treliças, responsáveis pela sustentação e escoramento da superestrutura do novo complexo viário. A criação das duas novas pistas prosseguirá de maneira simultânea dos dois lados do viaduto, para manter o equilíbrio da estrutura e a segurança dos funcionários da obra.

A duplicação do viaduto Adib Chammas faz parte do pacote de obras de mobilidade que está sendo realizado com verbas do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). A Prefeitura obteve financiamento de US$ 25 milhões junto à instituição financeira e investirá outros US$ 25 milhões em diversas obras, como a criação de novas alças no viaduto Castelo Branco, que será completamente modernizado, e quatro quilômetros de corredores de ônibus na região central, que totalizam investimento de US$ 50 milhões.