Doria homenageia policiais que atuaram no caso da família morta em S.Bernardo

Integrantes das polícias são reconhecidos por ocorrências de destaque, entre estão também está a do  resgate de um bebê abandonado em bueiro da capital

Nota 10: governador Doria homenageia policiais que atuaram no caso da família morta em São Bernardo. Foto: Divulgação

 

O Governador João Doria e o Secretário da Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos, homenagearam nesta segunda-feira (09/03) 22 policiais militares, oito civis e seis técnico-científicos da capital, Grande São Paulo e regiões de São José dos Campos, Ribeirão Preto, Sorocaba, Presidente Prudente e Piracicaba com o certificado Policial Nota 10.

Entre os destaques estão os peritos Fernando Sábio, Leonardo Barbo, Marcella Sobral e Roberta Bullio Ferrari, e os fotógrafos Júlio Cesar Silva Jorge e Fábio Nicodemos dos Santos, todos das Equipes de Perícias Criminalísticas (EPC) da Grande São Paulo, receberam a homenagem pela atuação no caso de uma família encontrada carbonizada em São Bernardo no dia 28 de janeiro.

O casal Romuyuki Gonçalves, de 43 anos e Flaviana Gonçalves, de 40 anos além do filho faram mortos e os corpos dos três foram localizados carbonizados dentro do porta-malas do veículo da família, na Estrada do Montanhão, em São Bernardo.

A Polícia realizou exames na residência da família que foi morta carbonizada na terça-feira (28/01), em São Bernardo, e encontrou a presença de sangue nas escadas, roupas e até na máquina de lavar. A filha do casal, Ana Flávia Gonçalves, de 25 anos, e a namorada dela, Carina Ramos, de 31 anos são as principais suspeitas de planejar a morte e estão presas. Outros três homens participaram do crime e também estão presos.

 

 

Segundo a Polícia, a filha teve a ajuda da namorada e de outros três homens para matar pai, mãe e irmão carbonizados dentro do porta malas de um veículo. Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Homenagem

“Eu entendo que a melhor forma de homenagear é dar estrutura, condições de trabalho, proteção e remuneração, mas é também o reconhecimento. E é isso que estamos fazendo aqui, é uma forma do governo de retribuir a vocês aquilo que realizam no dia a dia, arriscando as suas vidas para defender vidas dos brasileiros aqui de São Paulo”, disse Doria.

Em sua 14ª edição, a iniciativa reconhece e estimula o bom trabalho policial em todo o estado de São Paulo. A solenidade aconteceu no Palácio dos Bandeirantes.

Os casos que geraram destaques envolvem resgates de crianças e adultos, prisões por roubos, tentativa de homicídios e tráfico de pessoas e exploração sexual e apreensões de armas. Peritos e fotógrafos científicos foram reconhecidos pela atuação no caso de uma família encontrada carbonizada na Grande São Paulo.

Polícia Militar

Entre os homenageados da capital estão os soldados Francisco Junior e Renato Pereira, os cabos Saulo Frias, Frhance das Neves, Evandro de Oliveira, Clayton dos Santos e Ilma Francisco, e o 1º sargento Tadeu Guimarães Farabelo, do 1º Grupamento de Bombeiros, que resgataram um idoso que ficou preso em uma lança do muro de sua casa, no centro da cidade, no dia 31 de janeiro.

Também representantes da capital, os cabos Márcio do Nascimento e Rafael Nicolau e os soldados Alessandro Francisco e Juliana Vernini, do 9º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), resgataram no dia 29 de fevereiro um bebê abandonado em um bueiro na zona norte de São Paulo.

O cabo Wilson Batista e o soldado Alan Godoi de Sá, ambos do 49ª BPM/M, foram condecorados pela prisão de três suspeitos de roubo e sequestro relâmpago, ocorrido na zona oeste da capital, no dia 11 de fevereiro.

Outra equipe homenageada é formada pelo 3º sargento Alexandre Meirelles Jardim e pelo cabo Adriano Marcos Moreira. A dupla, que atua no 41º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), em Jacareí, prendeu dois suspeitos de tentativa de homicídio no dia 27 de janeiro.

O cabo Eliton Adriano Lourenço e o soldado Leandro dos Santos Ribeiro, que integram o 38° BPM/I, em São Carlos, foram agraciados pela prisão de um homem e apreensão de armas na estrada que liga Porto Ferreira a Pirassununga no dia 17 de fevereiro.

Outra equipe homenageada é composta pelo subtenente Adriano de Souza e pelos cabos Oscar Rossi, Cléberson Fernandes e José da Silva, do 25º BPM/I, sediado em Dracena. O quarteto prendeu, em 18 de fevereiro, um enfermeiro que ameaçou a secretária municipal da cidade de Osvaldo Cruz.

Polícia Civil

O grupo formado pelo delegado Luis Renato Mendonça Davini, o investigador Eloy Miguel Silva de Oliveira e o escrivão Ricardo Antônio Pires Silva, integrantes da 1ª Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Liberdade Individual, da Divisão de Proteção à Pessoa, do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), também foi homenageado.

A equipe fez a prisão de um homem acusado de tráfico de pessoas para exploração sexual, corrupção de menores e estupro. A ação aconteceu no dia 17 de fevereiro, no bairro da Liberdade, no centro da capital. Após colher o depoimento de uma vítima, os investigadores conseguiram deter o suspeito.

O delegado Thiago Daniel de Almeida Fogaça e o investigador Célio Ricardo Jorge, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itapeva, foram agraciados pela atuação durante a Operação Maloteiros, que prendeu quatro homens e uma mulher que integravam uma quadrilha envolvida em roubos de casas lotéricas. A ação aconteceu na cidade de Itaberá, em 17 de fevereiro.

O delegado José Donizeti de Melo, o investigador Valdir Carvalho da Silva Filho e a escrivã Raquel Dilujan, todos da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Americana, receberam o certificado pelo esclarecimento de roubos a residência e comércios de Americana e região.