18 de maio de 2022

Doria e Paulo Serra assinam contrato e serviço de água de Sto.André é da Sabesp

Mais visitadas

Estado e Sabesp também assinam contratos com outros 12 municípios e preveem investimentos de R$ 6,8 bilhões em saneamento

sabesp
Doria e Paulo Serra assinam contrato e serviço de água passa a ser da Sabesp. Foto: Divulgação/PSA-Helber Aggio

 

O serviço de água e esgoto de Santo André agora passa a ser de responsabilidade da Sabesp (Companhia de Abastecimento do Estado de São Paulo). O governador João Doria (PSDB), o prefeito Paulo Serra (PSDB), além do secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, o presidente da Sabesp, Benedito Braga, assinaram nesta quarta-feira (31/07), no Palácio dos Bandeirantes, o contrato de prestação de serviços de saneamento. Até então, o serviço era executado pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André).

O contrato prevê investimentos e, para o próximo verão, a intenção é que o problema da falta de água acabe em Santo André. “Hoje é um dia histórico para a cidade, um divisor de água, pois retomaremos a capacidade de investimentos”, afirmou Paulo Serra ao se referir ao montante de R$ 1 bilhão que a cidade ganhará com a parceria. “Em seis anos, sairemos de 40% para 100% de esgoto tratado”, completou o prefeito.

Quanto ao quadro de funcionários do Semasa, o prefeito disse que nos próximos seis meses, na transição do serviço, os servidores, mais de mil, permanecerão na autarquia, mas afirmou que alguns deles poderão ser reaproveitados na Prefeitura depois desse período.

De acordo com o governo do Estado, o fim dos dias sem água chega já nos primeiros seis meses de operação da Sabesp em Santo André, com as obras que vão acabar com os cortes de fornecimento em bairros onde vive uma população de 210 mil pessoas. “Também serão feitas obras para ampliar a distribuição de água, a coleta e o tratamento de esgoto. O avanço será possível graças a obras para implantar adutoras e novas redes de água em diversas áreas do município”,disse.

O contrato de programa por 40 anos tem início imediato e prevê um período de transição na transferência pelo trabalho conjunto da Sabesp e do Semasa. O investimento da Sabesp em Santo André será de cerca de R$ 917 milhões durante o período do contrato. O Município também vai receber da Companhia recursos transferidos ao Fundo Municipal de Saneamento (FMSA) num total de R$ 622 milhões, o que eleva o investimento para R$ 1,539 bilhão.

O contrato estabelece ainda que a dívida de R$ 3,4 bilhões do município com a Companhia seja equacionada ao longo do período de prestação de serviço. “Isso vai aliviar o caixa da Prefeitura e permitirá que o município invista em outras áreas – como saúde, educação e transporte”, afirmou o Estado.

A fiscalização do cumprimento do contrato será feita pela Arsesp (Agência Reguladora de Energia e Saneamento do Estado de São Paulo).

sabesp
Estado e Sabesp também assinam contratos com outros 12 municípios e preveem investimentos de R$ 6,8 bilhões em saneamento. Foto: Divulgação/Governo do Estado

 

Mais 12

Outros 12 municípios assinaram contratos de renovação com a Sabesp:  São Bernardo, no ABCD; São Sebastião, no Litoral, Bertioga, Guarujá, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, na Baixada Santista; e Tapiratiba, Lavrinhas, Oriente, Espírito Santo do Turvo e Alambari, no interior. Serão investidos R$ 6,8 bilhões em serviços e obras para ampliação da distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto, levando mais qualidade de vida para 2,8 milhões de pessoas. A expectativa é que 19 mil empregos, diretos e indiretos, sejam gerados com os novos contratos.

“Com a assinatura desses contratos damos um salto extraordinário no saneamento de São Paulo e no objetivo de atingirmos a universalização em todo o estado. É também um passo importante para a despoluição dos rios Pinheiros e Tietê”, declarou Doria.

São Bernardo

A Sabesp renovou o contrato com São Bernardo, com previsão de investimentos de R$ 1,746 bilhão no período de 40 anos. Serão R$ 600 milhões destinados ao abastecimento de água e outros R$ 867 milhões para coleta e tratamento de esgoto, além de R$ 278 milhões em bens de uso geral e renovação de ativos. Os recursos vão beneficiar diretamente a população de 805,8 mil habitantes do município.

“Com essa renovação da concessão da Sabesp garantimos um importante investimento para os serviços de abastamento de água e também de saneamento de São Bernardo. Convênio este que vai permitirá o avanço de obras de infraestrutura em todo o sistema, com troca de rede, melhorias no tratamento de esgoto e diminuição da perda de água”, disse o prefeito Orlando Morando.

“Investir em saneamento é investir na qualidade de vida das pessoas, em meio ambiente. Ao firmar convênio com Santo André e renovar com São Bernardo, por exemplo, para executar os serviços da coleta e tratamento de esgoto, estamos reduzindo a poluição no Tamanduateí, colaborando com a limpeza do Rio Tietê”, destacou Penido.

Interior

Também nesta quarta-feira a Sabesp assinou contrato para início da prestação de serviços de saneamento com a Prefeitura de Tapiratiba e formalizou a renovação de contrato com outros quatro municípios do interior pelo período de 30 anos. Localizada ao Norte do Estado, próximo da divisa com Minas Gerais, Tapiratiba passa a ser atendida pela Sabesp pelos próximos 30 anos. A Companhia prevê investimentos de R$ 19,4 milhões durante o período de contratação, voltados à ampliação das redes de distribuição de água e de coleta e tratamento de esgoto oferecidos à população de 12.622 habitantes.

Com a renovação do contrato com a Companhia, o município de Lavrinhas receberá investimentos de R$ 8,8 milhões, com R$ 5,85 milhões em água e R$ 2,54 milhões em esgoto, mais R$ 413,4 mil em bens de uso geral. Para o município de Oriente serão R$ 4,1 milhões, com R$ 2,5 milhões em água e R$ 857,6 mil em esgoto, mais R$ 739,7 mil em bens de uso geral. Alambari receberá R$ 15 milhões, com R$ 6,94 milhões em água e R$ 8,06 milhões em esgoto; Espírito Santo do Turvo terá investimentos de R$ 6,4 milhões em 30 anos, com R$ 4,35 milhões em água e R$ 2,07 milhões em esgoto.

Litoral e Baixada Santista

Os municípios de Guarujá, Bertioga, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe – todos na Baixada Santista – e São Sebastião, no Litoral Norte, terão os contratos renovados por mais 30 anos.

Para o Guarujá estão previstos investimento de R$ 776,3 milhões, sendo R$ 414,5 milhões em esgoto e R$ 351,1 milhões em água, além de R$ 10,6 milhões em desenvolvimento operacional, bens de uso geral e renovação de ativos; Bertioga receberá R$ 417,5 milhões, com R$ 154 milhões em água e R$ 256,5 milhões em esgoto, mais R$ 6,8 milhões em bens de uso geral. Para Mongaguá serão R$ 208,5 milhões em 30 anos, com R$ 83,8 milhões em água e R$ 122,6 milhões em esgoto, mais R$ 2,08 milhões em bens de uso geral; Itanhaém terá investimentos de R$ 988,3 milhões, com R$ 221,3 milhões em água e R$ 755,6 milhões em esgoto, mais R$ 11,4 milhões em bens de uso geral; Peruíbe, R$ 430,8 milhões, com R$ 121,9 milhões em água e R$ 307,6 milhões em esgoto, mais R$ 1,3 milhão em bens de uso geral; São Sebastião, R$ 610,5 milhões em 30 anos, com R$ 203,6 milhões em água e R$ 386,09 milhões em esgoto, mais R$ 20,8 milhões em bens de uso geral.

“Num espaço de seis meses estamos apresentando investimentos da ordem de R$ 6,8 bilhões, trazendo 19 mil empregos e cumprindo a tarefa de acelerar os processos de universalização no Estado”, concluiu Braga.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações