Doria apresenta programa de volta às aulas na rede estadual a 645 prefeitos

 Investimento de R$ 80 milhões foi anunciado em encontro online desta quarta-feira (13) para ampliação de oferta de vagas em creches

Doria apresenta programa de volta às aulas dos alunos da rede estadual. Foto: Divulgação/PSBC-Ricardo Cassin

 

O Governador João Doria e os Secretário de Estado Rossieli Soares (Educação) e Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional) apresentaram aos 645 prefeitos do Estado os detalhes da volta às aulas presenciais a partir de 1º de fevereiro na rede pública estadual. No encontro online também foi anunciado investimento de R$ 80 milhões para o programa de ampliação de oferta de vagas em creches escolares.

“A Educação é fundamental para todos nós que somos pais, temos filhos que há mais de 12 meses estão distante de suas aulas, do ensino, de seus professores e que precisam, com critério, com planejamento retomarem suas aulas”, disse o Governador João Doria.

A retomada ocorrerá no próximo dia 1º de fevereiro. Para este ano, foi autorizada pelo Governo do Estado a abertura das escolas em todas as fases do Plano São Paulo, obedecendo aos critérios de segurança estabelecidos pelo Centro de Contingência do Coronavírus.

“Hoje, a ciência nos mostra que o espaço escolar é seguro desde que realizemos todos os protocolos corretamente. Como Governo do Estado, estamos seguindo a ciência e junto com as prefeituras, vamos avançar para priorizar cada vez mais a educação, abrindo nossas escolas para todos os estudantes”, explicou o Secretário da Educação, Rossieli Soares.

Além do tema da volta às aulas, foram abordadas as parcerias entre Estado e Municípios, como materiais didáticos, merenda e transporte escolar.

No encontro virtual, também foi anunciado um novo programa para ampliação de vagas em creches municipais. O diferencial para este ano é que as prefeituras poderão ofertar seus próprios projetos de obras para construção.

O número de vagas ofertadas dependerá das demandas dos municípios. Detalhes sobre o programa serão publicados em resolução nos próximos dias.
Governo de SP vai investir R$ 1,5 bi em tecnologia para escolas estaduais

O Governador João Doria e o Secretário da Educação Rossieli Soares lançaram nesta quarta-feira (13) o programa Conecta Educação, com investimentos de R$ 1,5 bilhão em um pacote de tecnologia que inclui a compra de notebooks, desktops, wif-fi, estabilizadores, TVs, entre outros itens para melhorar a conectividade nas 5,1 mil escolas da rede estadual. A licitação foi realizada em parceria com Prodesp – empresa de tecnologia do Estado.

“O país precisa fazer um mergulho profundo no apoio à educação para formarmos uma geração poderosa de jovens capacitados a enfrentar desafios de uma nova economia, geração e ocupação de espaços na empregabilidade e estímulo à atividade empreendedora. E assim faremos aqui em São Paulo”, declarou o Governador.

O Conecta Educação faz parte do Plano de Inovação Tecnológica da Secretaria da Educação, que conta com o apoio do Cieb (Centro de Inovação para a Educação Brasileira).

“A gente tem avançado muito olhando para a frente, não dá para tirar o direito de nossas crianças crescerem conhecendo a tecnologia. E o Centro de Mídias de São Paulo, que foi reconhecido pelo BID [Banco Interamericano de Desenvolvimento] como uma das seis melhores iniciativas inovadoras em tempos de pandemia, tem sido uma grande referência”, acrescentou o Secretário da Educação.

No início do ano letivo de 2021, as unidades, Diretorias de Ensino e órgãos administrativos que integram a Secretaria da Educação vão receber 269 mil notebooks, 87 mil desktops, 61 mil kits do Centro de Mídias (kit com TV, suporte, estabilizador etc), 5,2 mil carrinhos tecnológicos (plataforma de carregamento móvel), 65 mil kits wi-fi com roteador e 3,5 mil tablets educacionais para escolas com alunos portadores de necessidades especiais.

A pasta também vai investir na estrutura tecnológica do Centro de Mídias e estúdios localizados na Escola de Formação de Professores (Efape) e na TV Cultura. Lançado em abril, o Centro de Mídias é a plataforma utilizada pela Secretaria da Educação para transmitir as aulas mediadas por tecnologia.

Chips para celulares

O Estado já anunciou outras ações que visam melhorar a conectividade dos alunos e professores da rede estadual como a distribuição de 750 mil chips de telefone celular para alunos, professores e servidores da rede estadual. Serão 250 mil unidades mensais destinadas a professores e servidores, com 5 Gigas de internet, além de acesso a ligações e mensagens de SMS. Os 500 mil chips mensais para os alunos terão 3 Gigas e vão atender estudantes mais vulneráveis. Para garantir este benefício, o Estado vai investir R$ 75 milhões.

Outra iniciativa é o programa Professor Conectado, que vai auxiliar professores a comprar 161 mil computadores (desktops ou notebook) ou tablets, subsidiando o valor máximo de R$ 2 mil.

Pacote Office

Além dos investimentos, os alunos e professores também contam, desde o início da pandemia, com acesso gratuito a programas do Pacote Office, da Microsoft.

O acesso é feito via e-mail institucional da Secretaria da Educação, disponível para todos os funcionários e estudantes e que pode ser obtido na Secretaria Escolar Digital (sed.educacao.sp.gov.br/). Com este e-mail, é só acessar o Portal da Microsoft (portal.microsoftonline.com) e selecionar a opção “Instalar o Office”.

Após o download, permita a execução do arquivo em seu computador, siga os passos solicitados, aguarde o término da instalação comece a usar o Office. Em conjunto com o Google, a Secretaria da Educação também oferece acesso ao Google Forms, Google Docs, Google Sheets, Google Drive, Google Classroom, entre outras plataformas da empresa.

Segurança

A rede estadual conta hoje com mais de 4,4 mil escolas com cerca de 69 mil câmeras de segurança e monitoramento. Dentro do programa Escola Mais Segura e Programa Conviva SP de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar, as câmeras são integradas com o COI (Centro de Operações Integradas), que reúne outros setores como Bombeiros e Defesa Civil.

A medida de integração permite que policiais auxiliem o monitoramento do sistema que funciona na rede estadual. Alarmes estão sendo instalados nas escolas e todos serão integrados ao sistema de monitoramento COI e a sede da Secretaria da Educação.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*