Doria anuncia reforma de 120 delegacias no Estado

 Obras terão investimento de R$ 480 milhões, com custeio pela iniciativa privada

 

delegacias
Doria informou que obras nas delegacias terão investimento de R$ 480 milhões, com custeio pela iniciativa privada. Foto: Divulgação/Governo do Estado

 

O governador João Doria e o secretário da Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos, anunciaram nesta sexta-feira (07/06) a reforma de 120 delegacias no estado, sendo 94 na Capital, 25 na região metropolitana e uma no interior. A iniciativa será uma parceria com a iniciativa privada, que irá custear todo o investimento estimado de R$ 480 milhões. As medidas visam aperfeiçoar o atendimento à população e melhorar as condições de trabalho dos policiais.

Gradualmente, o nosso objetivo é estabelecer o padrão Poupatempo de atendimento à população. Não só na qualidade física, como na qualidade de velocidade, presteza e confiabilidade”, disse Doria sobre as delegacias que serão reformadas.

As obras serão concentradas em delegacias da Capital e da Região Metropolitana, incluindo as especializadas. Todas foram selecionadas com base em critérios técnicos e operacionais, após três meses de análises realizadas pela Delegacia-Geral de Polícia. A previsão é que mais unidades de polícia judiciária sejam reformadas a partir do próximo ano.

Buscamos que os nossos profissionais possam trabalhar melhor e as pessoas que nos procuram possam ser melhor atendidas”, afirmou o secretário.

O plano contempla reparo das estruturas físicas das unidades policiais, com foco na reforma dos telhados, na parte elétrica, hidráulica e pintura, além de equipamentos. As obras, à cargo do setor privado, terão a sua execução supervisionada pela Administração da Polícia Civil. A estimativa é que as obras comecem em julho e sejam concluídas no primeiro semestre de 2020.

Será publicado no Diário Oficial do Estado na próxima terça-feira (11/06) um chamamento público para as empresas ou associações empresariais interessadas em aderir ao programa e custear as reformas das delegacias. A iniciativa privada não terá contrapartida para realizar as obras.

Segundo o Delegado-Geral de Polícia, Ruy Ferraz Fontes, o investimento será feito “para que o policial tenha conforto, tenha uma infraestrutura moderna e a população também possa ser atendida em um novo layout de atendimento, em que a gente vai separar o atendimento que é feito pela PM, quando traz alguém preso, e o atendimento do público que vem fazer uma notificação de algum problema”.

Investimentos

Além da reforma das delegacias, estão em andamento outros investimentos na Polícia Civil, como a aquisição de 8,3 mil coletes – com investimento de R$ 16,2 milhões -, de 150 viaturas – com custo de R$ 11,3 milhões -, de mobiliário para delegacias do interior – investimento de R$ 7,5 milhões -, 2 mil computadores – investimento de 5,8 milhões – e de equipamentos de inteligência policial (data centers, rastreadores etc.) que somam R$ 16,7 milhões.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*