Dois alunos de 7 anos desaparecem no período de aula em escola de Sto.André

Por volta 14h20 crianças saíram sozinhas da Emeief Jardim Irene e foram encontradas somente no início da noite deixando os pais desesperados

 

Mãe de um dos alunos desaparecidos foi às lágrimas quando soube que filho foi encontrado no início da noite. Foto: Reprodução/Viva Santo André

 

Dois alunos de 7 anos que estudam na Emeief Jardim Irene  desapareceram por volta das 14h20 desta quarta-feira (06/11). As crianças só foram encontradas no início da noite o que deixou os pais desesperados com a situação.

Várias mães foram para a frente da escola para mostrar indignação com o ocorrido. Elas reclamaram da falta de segurança, da falta de ronda escolar, assim como do muro baixo e de um portão que fica aberto no fundo da escola, s moradoras acreditam que foi por esse local que os dois estudantes saíram da escola.

Câmaras de segurança no bairro mostraram o momento em que os meninos passaram por uma das ruas do bairro. Ambos estavam com uniforme escolar.

A mãe de um aluno e pai de outro estavam na frente da escola quando souberam que os filhos tinham sido encontrados. A mãe foi às lágrimas devido à tensão que passou durante o desaparecimento do filho.

O pai do estudante que sumiu disse que não sabe como conseguiu chegar dirigindo até a escola tamanho o desespero de saber que o filho tinha desaparecido. Ele disse que a escola ligou para ele para falar do ocorrido.

Invasão

Essa mesma Emeief Jardim Irene foi invadida no fim de semana por criminosos. Os bandidos roubaram parte da fiação. A escola atende 469 alunos.

A Prefeitura de Santo André informou que foi aberto processo administrativo para apurar os fatos, já reforçando que a conduta da escola é manter os portões fechados para a segurança dos alunos. Vale destacar que a unidade de ensino conta com sistema de monitoramento e, assim que foi dada falta dos estudantes, os pais foram imediatamente informados.

A Secretaria de Educação e os funcionários da unidade tomaram todas as medidas cabíveis para encontrar as crianças. O Conselho Tutelar foi acionado, a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal também atuaram nas buscas. A Prefeitura colocou à disposição uma psicóloga para oferecer atendimento aos pais e os alunos envolvidos.

“Destacamos que a Prefeitura de Santo André está investindo na ampliação de vigilância por videomonitoramento na cidade. Até o primeiro trimestre de 2020, serão instaladas cerca de 3.000 novas câmeras na cidade, o que vai multiplicar em dez vezes a capacidade de monitoramento do município. Os cerca de 150 equipamentos públicos de Santo André serão contemplados, incluindo todas as creches e escolas municipais”, afirmou a Prefeitura.

 

Mães de alunos foram até a porta da escola para mostrar indignação e cobrar mais segurança na escola. Foto: Reprodução/Viva Santo André

2 Comentários

  1. E agora senhor prefeito pq nao coloca guarda municipal igual era antigamente para q acabe esse tipo de coisa e tbm o consumo de drogas q tem

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*