13 de abril de 2021

Diadema tem só três leitos de UTI disponíveis para pacientes de covid

Mais visitados

Vereadores Eduardo Minas e Reinaldo Meira foram  até o Hospital de Piraporinha e cobraram mais ações do governo; prefeitura diz que faz monitoramentos diários para adotar medidas necessárias

 

Vereadores Eduardo Minas e Reinaldo Meira foram  até o Hospital de Piraporinha e cobraram mais ações do governo. Foto: Divulgação

 

O aumento na taxa de ocupação de leitos para Covid-19 em Diadema virou polêmica na cidade. Os vereadores Eduardo Minas e Reinaldo Meira, ambos do Pros, foram neste sábado (27/02)  até o Hospital de Piraporinha, e usaram as redes sociais para cobrar mais leitos do governo José de Filippi Júnior (PT), porque dos dez leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) existem apenas três  disponíveis no momento.

“O governo precisa se movimentar para criar novos leitos. A situação está ficando caótica. Três leitos é muito pouco. Existe uma ausência de postura da administração. É só observar Mauá, que vive situação semelhante a de Diadema e o prefeito (Marcelo Oliveira) foi até o governo do Estado e conseguiu 10 novos leitos”, afirmou Eduardo Minas.

A prefeitura foi procurada e informou que, em relação aos leitos destinados exclusivamente aos pacientes com suspeita e/ou confirmação de Covid-19 sob gestão do município de Diadema, a taxa de ocupação da enfermaria, neste sábado (27/02), é de 74% (9 leitos disponíveis) e a taxa de ocupação para UTI é de 70% (3 leitos disponíveis).

“A Prefeitura ainda conta com 10 leitos contratualizados que serão utilizados na medida da necessidade. Quanto aos leitos de enfermaria, a Secretaria de Saúde segue fazendo o monitoramento diário dos dados referentes à transmissão do coronavírus na cidade para adotar as medidas que se façam necessárias”, concluiu.

Recuo na fase

O governador João Doria anunciou nesta sexta-feira (26/02) uma reclassificação do Plano SP. A Região do ABCD recuou para a fase laranja porque tem aumentado o número de casos na Região. Com isso, as medidas passam a ser mais restritivas a partir desta segunda-feira (1º/03).

Os sete municípios terão um funcionamento dos serviços não essenciais limitado até oito horas diárias, com atendimento presencial máximo de 40% da capacidade e o encerramento até as 20h. O atendimento presencial em bares também está proibido. Os parques estaduais, no entanto, seguem abertos.

No ABCD, Ribeirão Pires também teve problemas nesta semana e atingiu 100% de ocupação nos leitos do Hospital de Campanha.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações