18 de setembro de 2021

Datena desmente fake news e Atila entrará na Justiça contra o PT; Veja vídeo

Mais visitadas

Prefeito de Mauá diz que material causou desequilíbrio na reta final do segundo turno disputado com Marcelo Oliveira

 

 

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), usou suas redes sociais para informar que entrará na Justiça contra o PT por supostamente ter feito uma fake news usando a voz do apresentador da Band Luiz Datena, na véspera da realização do segundo turno. O vídeo falava que o prefeito havia mandado agredir adversários no Parque das Américas.

De acordo com Atila, o fato causou um desequilíbrio no fim da campanha. Marcelo Oliveira venceu o pleito com uma pequena diferença. Foram 50,74% para o petista contra 49,26% do prefeito que buscava a reeleição.

O apresentador Datena usou seu programa deste sábado (05/12) para falar sobre o assunto e dizer que também foi vítima da fake news em Mauá.  “O departamento da Band está tomando as devidas providências. Como o candidato foi vítima, eu e a Band somos vítimas. Qualquer um identifica que não sou eu ali”, disse.

Atila também comentou sobre o programa do Datena deste sábado.  “Urgente: Datena desmente fake news feito pelo PT, que enganou o povo de Mauá pra ganhar a eleição pela ganância e por meio de jogo sujo. Nós vamos tomar medidas cabíveis por nossa cidade e nossa gente”, afirmou Atila.

O prefeito não informou quais medidas serão essas, mas aliados afirmam que ele deve pedir a cassação do registro da candidatura de Marcelo Oliveira.

“Uma mentira que interferiu no resultado das urnas, além da própria campanha petista insistir em distribuir materiais anteriormente proibidos pela Justiça Eleitoral. São situações lamentáveis, de gente que busca o poder pela ganância e não para fazer bem ao próximo. Tomaremos todas as medidas cabíveis contra o PT na Justiça Eleitoral. Nossa campanha sempre respeitou o nosso povo por meio de prestação de contas e propostas, enquanto o outro lado apenas me atacava, sem apresentar plano de governo. Mauá não merece essa velha política do ódio e não vamos desistir de nosso povo, de nossa gente”, postou Atila em sua página no Facebook.

A reportagem procurou a assessoria de Marcelo Oliveira, que negou que a  a fake news tenha partido da campanha.  “Não foi uma ação da campanha. Então, não temos o que falar”, disse.

 

Datena desmente fake news e Atila entrará na Justiça contra o PT. Foto: Divulgação/Robson Fonseca

 

Fatos polêmicos

Essa não é a primeira campanha em Mauá que materiais apócrifos são veiculados nas disputas eleitorais. Em 2012, um jornal que aparecia a foto prefeito de Santo André Celso Daniel morto, insinuando que o então candidato a prefeito Donisete Braga tinha envolvimento no caso rendeu oito anos de inelegibilidade da então deputada estadual Vanessa Damo (MDB) que disputava a eleição com Donisete. Até hoje ela nega envolvimento com o fato.

E 2004,  eleição da cidade também teve problema após cassação do registro de candidatura a prefeito de Márcio Chaves Chaves. Uma tenda montada pelo então prefeito Oswaldo Dias (PT) para mostrar as realizações de seu governo rendeu a cassação de Márcio três dias antes do segundo turno por suposto uso da máquina administrativa em favor do candidato petista. Na época, o presidente da Câmara Diniz Lopes assumiu a prefeitura por 11 meses até uma decisão da Justiça sobre o caso.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações