16 de maio de 2021

Contra nome de Samuel Klein em rua, mulheres organizam protesto em S.Caetano

Mais visitadas

Após escândalos envolvendo a família Klein, movimentos feministas pedem alteração de lei e fazem manifestação na frente das Casas Bahia nesta quinta

Bruna Chamas Biondi, que encabeça o mandato coletivo Mulheres por Mais Direitos, pedem retirada do nome de Samuel Klein de rua da cidade. Foto: Divulgação

A vereadora de São Caetano Bruna Chamas Biondi (Psol), que encabeça o mandato coletivo Mulheres por Mais Direitos, protocolou indicação de projeto de lei na Câmara para alterar o nome da rua Samuel Klein em São Caetano. Após os escândalos sexuais envolvendo o fundador das Casas Bahia, a parlamentar enviou proposta para que Tite Campanella, prefeito em exercício na cidade, modifique com urgência o nome da via. Uma manifestação também foi marcada para esta quinta-feira (29/04), em frente às Casas Bahia, às 17h.

No documento enviado ao Executivo, é citado que no dia 15 de abril foram relevadas pela Agência Pública dezenas de acusações de crimes sexuais envolvendo  Samuel Klein, e seu filho Saul Klein, candidato a vice-prefeito na chapara encabeçada por Fábio Palacio nas eleições do ano passado.

“Muitos dos relatos aconteciam na sede da empresa Casas Bahia em São Caetano do Sul. Após o conhecimento desse esquema de aliciamento de crianças e adolescentes para a exploração sexual, o mandato está agindo na esfera política e se mobilizando coletivamente com outros movimentos”, afirmou.

Junto com dezenas de ativistas dos movimentos feministas da cidade, o mandato também criou um abaixo-assinado para mudar o nome existente para Rua 8 de março, um símbolo de luta para todas as mulheres. Setecentas pessoas assinaram até o presente momento.

Além disso, as Mulheres por + Direitos irão propor que o Centro de Especialidades Médicas do bairro Fundação que leva o nome de Samuel Klein, seja alterado para Maria Odília Teixeira, primeira médica negra do Brasil.

“Como um mandato feminista, as Mulheres por + Direitos tem como principal bandeira a luta das mulheres, por isso, não será aceito nenhuma homenagem aos suspeitos desse crime em nossa cidade”, afirmou.

Leia o manifesto assinado pelo Mandato de Mulheres colocado no Facebook e que pede adesão de moradores para substituir nome da rua:

“Em 2018 uma rua no Centro de São Caetano do Sul teve seu nome mudado para Rua Samuel Klein. E desde 2002 o Centro de Especialidades Médicas do bairro Fundação também recebeu esse nome. Aqui vamos te explicar o porquê precisamos da sua ajuda neste abaixo-assinado para que Samuel Klein não seja mais homenageado. 

Caso você ainda não conheça, ou apenas não se lembre de quem é esse nome famoso que agora recebe nome de rua, vamos te rememorar. Samuel Klein, falecido em 2014, era dono das Casas Bahia, que teve sua primeira sede aqui em São Caetano do Sul. Recentemente descobrimos, graças a entrevista inédita da Agência Pública, que Samuel Klein é acusado de diversos crimes sexuais.

 A reportagem escutou mais de 35 fontes, dentre elas, mulheres abusadas, familiares, seguranças, funcionários das Casas Bahia, motoristas, vizinhos e lojistas. Isso garantiu a Pública a junção de diversos documentos e depoimentos que evidenciam uma série de abusos sexuais, estupros, inclusive, de menores, aliciamento, ameaça a familiares, suborno para evitar denúncias, fuga de citações judiciais, tudo isso, no mínimo, entre os anos 1989 e 2010. 

As vítimas (que em sua maioria eram meninas menores de idade, vulneráveis economicamente) eram levadas até Samuel Klein com a promessa de ganho de brindes, produtos e dinheiro. O milionário tornava essas meninas e famílias dependente financeiramente dele em troca de garantir seus desejos sexuais por meio de intensos abusos que aconteciam, inclusive, nas sedes das Casas Bahia, como a de São Caetano, e nas suas residências luxuosas localizadas no Guarujá, Angra dos Reis e São Vicente. 

A reportagem mostra que, longe de ser um caso isolado, Samuel Klein contava com a ajuda de diversas pessoas para operacionalizar esse grande esquema de aliciamento de mulheres menores de idade. Inclusive aparecem relatos da participação de seu filho, Saul Klein – ex candidato a vice-prefeito em São Caetano do Sul – que hoje também carrega denúncias muito parecidas com as de seu pai. 

Samuel Klein foi um homem muito poderoso financeiramente e também influente no meio em que atuava, o que garantiu que seu esquema absurdo se perpetuasse por anos. Muitas dessas corajosas mulheres que denunciaram o caso, como aquelas que não tiveram a mesma oportunidade, merecem nossa solidariedade e respeito. Suas histórias tiveram tristes páginas de abuso vividas também aqui em nossa cidade e por isso precisamos dar respostas, exigindo justiça para e por elas. Assine esse abaixo assinado para garantirmos que Samuel Klein não seja mais homenageado!

O mandato coletivo das Mulheres por + Direitos (PSOL/SCS) pressionará o prefeito para que a rua passe a se chamar “Rua 08 de Março”, em homenagem a incansável e imprescindível luta das mulheres, para que fique o recado de que não aceitaremos tamanha violência a nós mulheres!  E o Centro de Especialidades Médicas passe a se chamar “Maria Odília Teixeira”, primeira mulher negra a se tornar médica no Brasil.

Pelas nossas vidas, não aceitaremos nenhuma homenagem ao machismo!”

 

 

Mais publicações

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações