26 de novembro de 2021

Com salários atrasados, professores da Metodista entram em greve

Mais visitadas

 Remuneração de março está em atraso e docentes exigem planejamento da instituição com relação aos pagamentos que deveriam ser feitos todo 5º dia útil do mês

 

metodista
Atraso no pagamento dos salários se arrasta há vários meses. Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Os professores da Universidade Metodista decidiram entrar em greve nesta segunda-feira (29/04). Os docentes haviam dado um ultimato à universidade para que efetuasse os pagamento até sexta-feira (26/04), o que não ocorreu. Pelos contratos de trabalho, a instituição deveria remunerar a categoria todo 5º dia útil de cada mês.

O maior problema que enfrentamos é que não recebemos nosso pagamento em dia. Essa situação se arrasta há três anos, apesar de termos um contrato. Estamos com o salário de março em atraso e no próximo dia 8 de maio também teremos em atraso o salario de abril. Infelizmente, a Metodista não consegue se planejar e não podemos trabalhar sem receber”, disse professora Cristiane Gandolfi.

De acordo com a docente, apenas cinco professores não participam da greve. “A adesão foi de quase 100%. Temos o apoio dos alunos também”, informou Cristiane.

A crise econômica que na Metodista vem desde 2015. De lá para cá, muitos profissionais foram exonerados, sendo 54 professores universitários e 15 do colégio, além de 50 da área administrativa.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações