Com morte, feridos e desmoronamentos, Mauá decreta estado de emergência

Mais visitadas

Medida foi tomada devido ao acúmulo de chuvas e o perigo elevado nas áreas de risco

comitê de crise
Decreto de estado de calamidade foi assinado após reunião do comitê de crise na Prefeitura. Foto: Divulgação



A Prefeitura de Mauá decretou estado de emergência nesta quarta-feira (22/02) devido ao acúmulo excessivo de chuvas registrado em fevereiro. A cidade registrou morte de uma mulher, além de feridos e casas e ruas interditadas.

A medida foi tomada após reunião do comitê de crise, que é montado permanentemente pelo município nos períodos com maior índice de chuvas. Até o momento já choveu 140% a mais do que o previsto pelo Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) e pela Defesa Civil do Estado de São Paulo. O esperado para 28 dias era 284mm, porém até agora já choveu 685mm.

Além do estado de emergência, outras medidas foram anunciadas. As equipes da Prefeitura estão mobilizadas em uma força-tarefa para identificar as famílias que vivem em risco iminente para a remoção imediata de suas casas, pois há previsão de mais chuvas para os próximos dias.

A administração municipal informou que também irá acelerar o processo de implantação de sirenes para alerta de chuvas em áreas de risco. Também será encaminhado, entre hoje e amanhã ao Legislativo, em caráter de urgência, projeto de lei que aumenta o valor do Auxílio Emergencial Financeiro para pessoas afetadas por desastres naturais. Originalmente fixado em R$ 300, deverá ser reajustado para R$ 500.

Nas últimas 24 horas, Mauá apresenta um acumulado de chuvas de 62 mm. Por isso, a Defesa Civil segue permanentemente em estado de atenção para possíveis deslizamentos e alagamentos.

Durante a noite de terça-feira (21/02), a Defesa Civil de Mauá atendeu a duas ocorrências. Na rua Júlio Antônio Conde foi registrado deslizamento de terra sobre uma casa. Três pessoas foram socorridas. Uma delas estava sem ferimentos e duas foram levadas ao Hospital Nardini. Uma mulher com idade entre 50 e 60 anos chegou sem vida ao hospital. O marido dela também foi encaminhado, mas recusou o atendimento e foi embora.

Na Rua Dona Áurea Oliveira da Silva, também no Jardim Zaíra, uma casa desabou e um homem, de 43 anos, foi resgatado e socorrido. Ele recebeu alta por volta do meio-dia desta quarta-feira.

Agentes da Defesa Civil e as equipes da Secretaria de Assistência Social estão constantemente nos locais dos deslizamentos e desmoronamentos para prestar atendimento e apoio.

A Prefeitura reforça a orientação para que, em caso de emergência, acione a Defesa Civil (199), o Corpo de Bombeiros (193) ou o SAMU (192).

rua danificada em Mauá após chuvas
Parte de rua desabou e via foi interditada. Foto: Divulgação/PMA

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações