23 de outubro de 2021

Com 80% de pais favoráveis, São Caetano retoma aulas presenciais

Mais visitadas

Devido à limitação de 35% dos alunos em cada sala de educação infantil, já há lista de espera por vagas nas escolas

São Caetano retoma aulas presenciais na Educação Infantil. Foto: Divulgação

Com adesão de 80%, as aulas presenciais nas escolas da rede municipal de São Caetano do Sul foram retomadas nesta segunda-feira (07/o6) de forma escalonada: inicialmente, para as turmas G4 e G5 da Educação Infantil (4 e 5 anos de idade). Dependendo da situação da pandemia e das orientações da Secretaria de Saúde, a previsão é a de que, a partir de 21 de junho, retornem às aulas presenciais os 1ºs, 2ºs e 3ºs anos do Ensino Fundamental e, a partir de 5 de julho, os 4ºs e 5ºs anos.

“Em pesquisa realizada pelas escolas, cerca de 80% dos pais e responsáveis responderam ser favoráveis ao retorno”, informou o secretário de Educação, Fabricio Coutinho de Faria, em entrevista coletiva no primeiro dia de aulas presenciais na EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Francisco Falzarano, no Bairro Boa Vista. No caso dessa Emei há lista de espera já que as salas só podem ter 35% dos alunos.

“As crianças em casa perdem muito o foco no momento de estudar. É muito importante a socialização dos alunos”, afirmou Katuska Rigoleto, mãe de Sophia, de 5 anos, aluna que estava muito feliz ao retornar para a escola.

Cada escola da rede municipal tem autonomia para organizar suas turmas, respeitando os protocolos do Plano São Paulo. Foto: Gislayne Jacinto

Laudiceia Pereira da Siva, mãe de Laura, de 5 anos, também estava satisfeita com o retorno. “Estou bem segura. É importante esse retorno. Em casa, as crianças têm mais dificuldade para aprender”, afirmou.

A pequena Laura, de 5 anos, é uma das crianças que não via a hora de chegar a segunda-feira. “Minha filha estava bem ansiosa. Eu também fiquei muito feliz com a volta das aulas presenciais, e tranquila em relação aos cuidados que a escola tomou”, completou a moradora Laudiceia.

Segundo o secretário de Educação, além dos minuciosos cuidados tomados pelas escolas, a antecipação da vacinação contra a covid-19 para todos os profissionais da Educação a partir de 18 anos de idade (prevista para julho pelo Governo do Estado de São Paulo) é um fator que confere segurança à comunidade escolar. “Hoje temos a maioria do nosso corpo docente imunizada. E aqueles que ainda não completaram o esquema vacinal poderão optar pelo trabalho remoto”, afirmou o secretário.

Cada escola da rede municipal tem autonomia para organizar suas turmas, respeitando os protocolos do Plano São Paulo, que prevê uma ocupação máxima de 35% da capacidade da sala de aula.

Na EMEI Francisco Falzarano, a diretora Evanise Juarez organizou a entrada em horários distintos – 7h50 para o G5 e 8h para o G4) e em duas portarias, conforme a localização da sala de aula, para evitar aglomeração de crianças. Na hora do lanche, turmas diferentes também são separadas.

Além da instalação de tapetes sanitizantes, medição de temperatura na entrada e oferta de álcool gel em todos os ambientes, a diretora ainda pediu aos pais que enviem trocas de máscaras para os alunos.  E conta com a colaboração dos pequenos. “Todas as crianças já estão acostumadas a usar máscaras e higienizar as mãos”, constatou a diretora.

De acordo com Evanise, as orientações dadas por pais e professores, e a própria vontade que os alunos têm de retornar ao espaço da escola, são motivações para que eles observem atentamente as medidas de prevenção contra a covid-19.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações