4 de julho de 2022

Câmara de Sto.André estabelece escolaridade para assessores

Mais visitadas

 Casa conta com 290 funcionários, sendo 136 efetivos e 189 cargos de confiança

 

Pedrinho Botaro diz que Câmara acatou recomendação do Ministério Público e do TCE. Foto: Gislayne Jacinto

A Câmara de Santo André aprovou projeto nesta terça-feira (03/12) que determina novas qualificações, com exigências aos cargos, fixando requisitos mínimos de ensinos superior e médio a determinados assessores existentes nos 21 gabinetes. O presidente da Câmara, Pedrinho Botaro (PSDB), afirmou que o Legislativo tomou essa iniciativa porque tanto o Ministério Público quanto o TCE (Tribunal de Contas do Estado) recomendaram a diminuição.

A regra valerá a partir 1º de janeiro de 2020. “O TCE questionava a escolaridade e o número de assessores comissionados em relação ao efetivo”, disse Botaro. A casa conta 290 funcionários, sendo 136 efetivos e 189 cargos de confiança.

De acordo com a Câmara, em 2011 havia 13 assessores por gabinete e de lá para cá foram feitas algumas reduções e hoje cada gabinete conta com nove assessores cada.

“Em São Bernardo foi feito um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) para que fosse proporcionalmente (à quantidade de moradores), a cada 100 mil habitantes tivesse um assessor. Então, se contabilizar que Santo André tem 716 mil habitantes daria para fazer dentro deste mesmo modelo”, concluiu o presidente da Casa.

Mais publicações

2 COMENTÁRIOS

  1. Detalhe, o Centro Hospitalar de Santo André está com a Ressonância magnética e o aparelho de tomografia quebrados há quase um mês. Por que os vereadores não vão lá fiscalizar isso?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações