Câmara de Sto.André faz contrato de R$ 139 mil para criar identidade visual

Após readequação de logotipo com brasão por uma agência de publicidade, haverá cerca de 300 aplicações, como em crachás, xícaras, pires, diplomas e medalhas

 

visual
Câmara de Santo André pagará R$ 139 mil por criação de identidade visual. Foto: Divulgação

 

A Câmara de Santo André fechou contrato com uma agência de publicidade no valor de R$ 139 mil para a criação de uma identidade visual. A contratação foi feita em 4 de dezembro do ano passado, ainda na gestão do então presidente Almir Cicote (Avante), que deixou o cargo no dia 31 daquele mesmo mês. Hoje Cicote é superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e está licenciado do Legislativo.

A agência contratada por meio de licitação tem a responsabilidade de apresentar um manual com assinatura visual (brasão da cidade e mais o nome da Câmara Municipal). Haverá a criação do logotipo para colocação em cartões de visita de vereadores, diplomas, títulos de cidadão, crachá funcional, crachá de visita, medalhas, cartazes, folders, papel parede para computador, além de louças como pires, xícaras e copos.

A readequação do logotipo envolve peças de veiculação em todos os canais de comunicação da Câmara, aplicações em diversos locais e materiais, tanto impresso quanto virtual. Uma média de 300 aplicações diferentes.

Além do redesign da Câmara, foi incluso no mesmo contrato a criação de um logotipo e Manual de identidade da TV Câmara nos mesmos moldes.

Apesar de o contrato ter sido firmado na gestão de Almir Cicote, a reportagem procurou o atual presidente Pedrinho Bottato (PSDB) para se posicionar sobre o assunto, mas ele não deu retorno.

A assessoria de Cicote emitiu uma nota oficial e informou que a solicitação partiu dos funcionários da Casa. “A criação da identidade visual da Câmara Municipal de Santo André foi uma solicitação dos servidores de carreira da Casa, do setor de comunicação. Nos 50 anos de existência do prédio sede do Legislativo, nunca houve a execução de um serviço como este, que permite a reconstituição exata do brasão do município e seus moldes de aplicação. Destacamos ainda que, o processo de compra foi instruído pelos servidores de carreira com média de preço embasada por tabela sindical, que seguiu-se a tendência da gestão 2017-2018, sob a presidência de Almir Cicote, de garantir economia significativa com redução de custo no pregão”, conclui a nota.

1 Comentário

Comments are closed.