Câmara de S.Caetano rejeita primeiro pedido de impeachment contra Auricchio

Sessão também teve polêmica com relação à taxa do lixo, cujo pedido de revogação será votado semana que vem

Câmara de São Caetano fo palco de protestos na sessão desta terça. Foto: Divulgação

 

A Câmara de São Caetano rejeitou nesta terça-feira (19/07) por 13 votos a 4 o primeiro pedido de impeachment contra o prefeito José Auricchio Júnior (PSDB). A Câmara ficou lotada com pessoas favoráveis e contrárias ao tucano, que enfrenta na Justiça Eleitoral uma denúncia de caixa 2 e organização criminosa na campanha de 2016. Houve confusão durante a sessão e um morador chegou a ser retirado do plenário pela GCM (Guarda Civil Municipal). O pedido de impeachment foi feito pelo PSOL.

Além da denúncia envolvendo o prefeito, houve protestos com relação à taxa de lixo. A polêmica não foi só entre os moradores como também entre os parlamentares governistas e oposicionistas. Na próxima sessão, esse tema volta a ser debatido, pois será votado projeto de Lei de Iniciativa Popular (Plip) que trata da revogação da taxa de lixo. Há 15 mil assinaturas na proposta.

Moradores gritaram várias vezes “Fora Auricchio”. Mas os defensores do prefeito partiram para o ataque, entre eles líder de governo, Tite Campanella (PPS). “Se vocês querem tirar o Auricchio, façam do mesmo jeito que fizeram com o ex-prefeito, tirem na urna, no voto”, afirmou Tite ao se referir à derrota de Paulo Pinheiro para o atual prefeito nas eleições de 2016.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*