Boatos sobre agressão faz Atila emitir nota e dizer que é vítima de fake news

 Áudio circulou pelas redes sociais falando que prefeito de Mauá teria negociado regalias na Penitenciária do Tremembé

 

agressão
Atila está preso na penitenciária do Tremembé acusado de chefiar uma organização criminosa. Foto: Reproduçao

 

Um áudio que circulou nas redes sociais neste domingo (23/12) fez com que o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), emitisse uma nota oficial por meio de sua assessoria na qual desmentiu suposta agressão sofrida na Penitenciária do Tremembé. O chefe do Executivo foi preso em 13 de dezembro, após PF (Polícia Federal) deflagrar a Operação Trato Feito e acusar o socialista de chefiar uma organização criminosa que receberia dinheiro de empresas contratadas da Prefeitura para dividir com 21 vereadores e um suplente.

O áudio ainda diz que Atila teria negociado regalias na cadeira, o que foi desmentido e acusado a oposição de veicular as notícias falsas. A mãe de Atila passou mal neste domingo por conta dos boatos.

Leia a íntegra da nota:

Em decorrência de boatos e fake news que circulam pelas redes sociais, o prefeito Atila Jacomussi vem se manifestar, por meio desta nota oficial, para esclarecer que não foi vítima de agressão em nenhum momento e tampouco fez qualquer tipo de acordo por regalias.

Focado em comprovar mais uma vez de que foi vítima de uma operação desprovida de provas, cujas medidas excessivas já foram anteriormente desautorizadas pelo STF (Supremo Tribunal Federal), o prefeito lamenta que ele e sua família sejam alvos de ataques baixos e mentirosos.

Infelizmente, opositores mais uma vez demonstram que não preocupam com o povo de Mauá e, por essa razão, tentam plantar o caos, da velha política do “quanto pior, melhor”, visando apenas o poder. No entanto, Atila está convicto de que provará sua inocência mais uma vez e brevemente voltará a governar junto com o povo de nossa cidade, que sofreu anos pela paralisia das gestões anteriores.

Por fim, Atila afirma que toda oposição é saudável, desde que queira agregar e fazer parte de um processo que visa o bem-estar de nossa cidade. Infelizmente, o que se observa são críticas vazias, que não apontam soluções, e agora, notícias falsas e caluniosas. Essa é justamente a velha política de que o povo está cansado e que o prefeito mais abomina.”