Baldy diz que Linha 20-Rosa do Metrô, que passará em S.Bernardo, é prioridade

Secretário dos Transportes Metropolitanos promete que ramal que ligará região do ABCD à Lapa é o próximo a sair do papel

 

Secretário Baldy esteve na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira. Foto: Divulgação

 

O secretário de Transportes Metropolitanos no estado, Alexandre Baldy, disse nesta quarta-feira (16/10) na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado) a Linha  20-Rosa do Metrô, que passará por São Bernardo, é  prioridade no governo de João Doria.

A declaração de Baldy foi feita na Comissão de Assuntos Metropolitanos na Assembleia Legislativa. “Estamos executando os projetos com todo afinco e seriedade. A Linha 20-Rosa é um projeto robusto e que passa a ser a prioridade para os próximos anos. Independente da nossa permanência a frente da secretaria ou não, o Metrô trabalhará em parceria com o governo do Estado para a execução do projeto”, disse Baldy.

A iniciativa do Executivo em priorizar a linha de São Bernardo caminha em parceria com a emenda proposta pela deputada e líder do PSDB na Assembleia, Carla Morando, para o Plano Plurianual (PPA 2019-2023). A medida garante avanços para a Linha-20 Rosa do Metrô e assegura a viabilidade do projeto de expansão de transporte entre o Grande ABC e a Capital Paulista.

“A cada dia percebo que o sonho pela chegada do Metrô está se tornando realidade. Desde que o meu marido e prefeito, Orlando Morando, era deputado lutamos para trazer o meio de transporte para São Bernardo. A vinda do secretário Baldy, aqui na Alesp, foi muito esclarecedora e transparente. A instalação da linha irá beneficiar milhares de passageiros diariamente, com um transporte moderno, ágil e de qualidade”, salientou a líder do PSDB.

CONVOCAÇÃO

O secretário Baldy compareceu a Assembleia a fim de atender a um pedido do vice-presidente da Comissão de Assuntos Metropolitanos, o deputado Luiz Fernando (PT) e do deputado Teonilio Barba. Porém, ambos os petistas não compareceram ao encontro. Apesar da ausência, todos os questionamentos, feitos em relação às empresas que prestam serviços de transportes no Estado, foram esclarecidos pelo responsável da pasta no Estado.