22 de outubro de 2021

Balada clandestina em Santo André é interrompida por excesso de ruído

Mais visitadas

Cerca de 60 jovens estavam aglomerados em um estabelecimento que fica na Vila Linda e não possui nenhuma ventilação

Balada clandestina em Santo André é interrompida por excesso de ruído. Foto: Divulgação/Semasa

Uma balada clandestina, realizada em um local que oferece alto risco de contágio pelo coronavírus, foi interrompida e multada durante a madrugada deste sábado (08/06) na rua Carijós, na Vila Linda, em Santo André. Cerca de 60 jovens estavam aglomerados no estabelecimento, que não possui janelas e, consequentemente, não oferece nenhuma ventilação.

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) foi ao local devido à denúncia de perturbação de sossego por excesso de ruído. O responsável pela atividade ilegal recebeu multa de 500 FMPs (Fator Monetário Padrão), ou seja, R$ 2.146,25.

A Prefeitura, por meio do Departamento de Controle Urbano, deve adotar outras medidas cabíveis, como a possibilidade de o local ser interditado.

Histórico de infrações – O estabelecimento comercial possui histórico de infrações antes mesmo de funcionar na rua Carijós, na Vila Linda. O local ficava na rua Morro Grande (Jardim Guarará) e já havia sido multado e interditado.

No novo endereço, o Semasa também chegou a aplicar multas e houve um episódio de interdição por parte da Prefeitura.

Outras operações – Durante a noite de sexta-feira e a madrugada deste sábado, o Semasa realizou outras operações na cidade com o objetivo de garantir a lei do silêncio.

Na rua Minotauro, no Jardim do Estádio, um estabelecimento recebeu multa de 500 FMPs (R$ 2.146,25) devido ao excesso de ruído proveniente de um show de pagode ao vivo, com cerca de 50 pessoas – após a autuação, o evento foi encerrado. Outro comércio, na rua Jacarandá Branco, na Vila Sacadura Cabral, ganhou advertência ambiental.

O Semasa fiscaliza a emissão de ruídos provenientes de estabelecimentos comerciais e de serviços (fontes fixas), como escolas de samba, lojas, igrejas, bares, lanchonetes, etc. O munícipe pode fazer denúncias de som alto, no momento em que ocorre o problema, pelo site (com abertura de ordem de serviço, na área de ‘Outros serviços ao usuário’) ou pela Central de Atendimento do Semasa (0800 4848 115 ou 4433-9300, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h).

Cerca de 60 jovens estavam aglomerados em um estabelecimento que fica na Vila Linda e não possui nenhuma ventilação. Foto: Divulgação/Semasa

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações