Auricchio inicia busca pela reeleição e espera menos fake news e mais propostas

Para prefeito de São Caetano, por conta da pandemia, esse pleito será o mais importante da história do País

 

Início da campanha de Auricchio contou a presença da primeira-dama, Denise Auricchio, do filho e deputado estadual Thiago Auricchio e do candidato a vice-prefeito Carlos Humberto Seraphim. Foto: Gislayne Jacinto

 

O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), deu o pontapé inicial na campanha que busca sua reeleição. O tucano começou suas atividades com uma entrevista coletiva à imprensa ao lado de uma praça na avenida Kennedy. De acordo com o prefeiturável, essas eleições municipais são a mais importante da história do País por conta da Pandemia do Novo Coronavírus.

“Essa é uma campanha nova para todo mundo sob a égide da Covid-19. Essa eleição municipal é a mais importante da República Brasileira desde que eu me conheço por gente. O impacto dessa eleição na vida das pessoas vai ser o maior de todos de qualquer outra época que possamos rememorar”, disse o prefeito.

Para o tucano, essa campanha será diferente e as redes sociais devem ser priorizadas por conta do distanciamento social. Auricchio acrescentou ainda que um de seus planos focar a questão do desemprego, pois a pandemia fez muitos brasileiros perdessem seus postos de trabalho.

“A cidade precisa continuar evoluindo, naturalmente. Os desafios que a pandemia está nos impondo são gigantescos não só do ponto de vista do controle sanitário da crise, mas das outras que se sobrevêm. Vamos ver um desemprego e uma recessão econômica que eu tenho a expectativa que será uma das mais graves que nós vamos vivenciar. Certamente nossa geração não deve ter vivido outra pior do que essa”, disse o prefeito.

Auricchio também criticou adversários que pregam a extinção da taxa de lixo na cidade. Ele afirmou que a legislação no país impede isenções e salientou que todos os municípios do país enfrentarão problemas orçamentários por conta da pandemia que tem afetado a economia do Brasil. Para o prefeito, esse tipo de promessa é uma “irresponsabilidade”.

O prefeito afirmou ainda que espera “menos fake news” e mais propostas diferentemente do que aconteceu na campanha de 2016. “Queremos discutir propostas para a cidade, pois nossa filosofia é construir a cidade para as pessoas. Esse conceito é difundido transversalmente em toda a nossa gestão e esse último mandato já foi moldado por essa questão”, disse.

O prefeito também comentou a questão de ele ter tido problemas com a Justiça Eleitoral na prestação de contas da campanha de 2016, mas reafirmou estar tranquilo porque o prazo de registro se encerrou neste sábado (26/09) e, com isso, qualquer decisão referente ao caso só valerá para os próximos pleitos. Auricchio conseguiu um recurso no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) que suspendeu os efeitos de decisões desfavoráveis a ele até o julgamento final.

“Qualquer fator superveniente a data de ontem (sábado), só implica para outros pleitos. Para esse, o cenário jurídico está desenhado segundo a legislação onde o fator de elegibilidade é estar inscrito nos registros. Agora, espero que haja de fato um debate de ideias. Há fragilidade das demais candidaturas que ficam só discutindo o aspecto jurídico acho que eleitor já saturou e não quer isso”, concluiu o chefe do Executivo.

O início da campanha de Auricchio contou a presença da primeira-dama, Denise Auricchio, do filho e deputado estadual Thiago Auricchio (PL) e do candidato a vice-prefeito Carlos Humberto Seraphim (PL).