Após Justiça autorizar soltura, Lula deixa carceragem da PF em Curitiba

Ex-presidente foi preso no dia 7 de abril de 2018

 

Lula deixa carceragem da Polícia Federal. Foto: Gibran Mendes / CUT Paraná/Fotos Públicas

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou nesta sexta-feira (08/11) a carceragem da PF (Polícia Federal) em Curitiba após a decisão da Justiça Federal que autorizou sua soltura. Lula estava preso desde 7 de abril do ano passado pela condenação no caso do triplex do Guarujá (SP), um dos processos da Operação Lava Jato.

Lula deixou a sede da PF pela porta da frente, acompanhado por parlamentares do PT e seus advogados. Ele caminhou em direção aos apoiadores que o esperavam em um palco, onde fez um pronunciamento aos militantes.

A liberdade do ex-presidente foi proferida pelo juiz Danilo Pereira Júnior, após a defesa de Lula pedir a libertação do ex-presidente com base na decisão proferida nesta quinta-feira (07/11) pelo STF (Supremo Tribunal Federal), que derrubou a validade da execução provisória de condenações criminais, conhecida como prisão após a segunda instância.

Em discurso, ex-presidente fez críticas ao que chamou de ‘lado podre do Estado brasileiro, da Justiça, do Ministério Público, da Polícia Federal e da Receita Federal’.

Neste sábado (09/11), haverá um pronunciamento do ex-presidente, às 12h, no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*