1 de julho de 2022

Após garantia de candidatura a presidente, Doria oficializa saída do Governo

Mais visitadas

Governador recebe apoio da cúpula do partido por meio de carta; anúncio ocorreu na tarde desta quinta no Palácio dos Bandeirantes com público de 1.400, sendo 619 prefeitos

joão doria
Governador João Doria recebe apoio de PSDB e aliados. Foto: Divulgação

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quinta-feira (31/03) que vai renunciar ao cargo para disputar a Presidência da República. Seu vice Rodrigo Garcia assumirá o comando do Estado neste sábado (02/04) .

O anúncio foi feito para mais de 619 prefeitos no Palácio dos Bandeirantes. Visivelmente emocionado, Doria disse sobre a importância de ter uma  “terceira via” por conta da polarização de Luís Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

“É hora de virar uma frente ampla e um time poderoso pelo Brasil e pelos brasileiros”, afirmou.

A decisão de Doria foi tomada depois que ele  recebeu a garantia do PSDB de que será candidato. Houve também pressão de aliados que o querem ver fora do governo de São Paulo, pois a legenda vai lançar Rodrigo Garcia ao governo de São Paulo e a permanência de Doria no cargo desidrataria a campanha.

O público que compareceu ao Palácio dos Bandeirantes recebeu o governador com os gritos de “Brasil pra frente, Doria presidente”.  Rodrigo Garcia também foi muito aplaudido.

governador joão doria
Doria é ovacionado pelo público presente em evento no Palácio dos Bandeirantes. Foto: Divulgação

Governo

João Doria deixa o cargo de Governador do Estado de São Paulo. Rodrigo Garcia, eleito como Vice-Governador na chapa com Doria nas eleições de 2018, tomou posse como novo Governador do Estado, mandato que se encerra em 31 de dezembro deste ano.

“Raro é o caso de um governador que delega força, poder e autonomia para o seu vice. E eu fiz isso consciente da responsabilidade e da capacidade do Rodrigo Garcia. Ele coordenou a nossa campanha, uma campanha vitoriosa, dura e difícil, e cumpriu seu papel da função pública com o mesmo ritmo, comportamento e postura de uma empresa privada. O Rodrigo Garcia foi nosso CEO ao longo desses três anos e três meses. E São Paulo teve o privilégio de ser governado por dois governadores”, disse Doria.

Governador até o próximo sábado, Doria falou para um grande público que compareceu no encerramento do Seminário Municipalista realizado no Auditório Ulysses Guimarães, no Palácio dos Bandeirantes. O evento contou com a presença de Rodrigo Garcia, o presidente da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado), Carlão Pignatari, o prefeito da Capital, Ricardo Nunes, o presidente da Câmara de São Paulo, Milton Leite, além de prefeitos e prefeitas de 619 municípios do estado.

“Por três anos e três meses trabalhei de graça pelo Governo de São Paulo. E trabalhei feliz. Foram princípios de honestidade, dedicação e disciplina que me fizeram uma pessoa de sucesso na iniciativa privada. Tudo isso contribuiu para que viesse trabalhar para os que mais precisavam e os mais vulneráveis”, afirmou. “É hora de enfrentarmos as adversidades coletivamente, e não individualmente, e criar uma frente ampla pelo Brasil e pelos brasileiros”.

Doria descreveu os desafios enfrentados pelo governo, com as reformas administrativas, o enfrentamento da pandemia pautado pela orientação da ciência, o início da vacinação e o momento da retomada, com programas e grandes obras que impulsionaram a economia de São Paulo e geraram empregos em diversas frentes em todas as regiões do estado. “Daqui para frente nosso trabalho continua em São Paulo pelas mãos experientes e competentes do Rodrigo Garcia”, completou Doria.

Empossado em 1º de janeiro de 2019, João Doria deixa o governo com três anos e três meses de mandato. O paulistano de 64 anos assumiu a Prefeitura da cidade de São Paulo em 2016, eleito no primeiro turno, e renunciou ao cargo em 2018 para concorrer ao Governo de São Paulo. Venceu o então governador Márcio França no segundo turno, com 11 milhões de votos, e tomou posse como o 37º Governador do Estado.

Novo Governador

Com a renúncia de Doria, Rodrigo Garcia passa a ocupar o cargo como Governador de São Paulo. Garcia também assumiu, além do gabinete de Vice-Governador na gestão Doria, o cargo de Secretário de Governo. Ele foi responsável por coordenar projetos, obras e serviços de grande impacto. Liderou a articulação estratégica no desenvolvimento das políticas públicas estaduais, dentre eles o Orçamento do Estado.

Com 47 anos, Rodrigo Garcia ocupou a cadeira de deputado federal por dois mandatos, de 2011 a 2018, e três vezes deputado estadual, tendo sido presidente da Assembleia Legislativa, entre 2005 e 2007. Foi secretário nas pastas da Habitação, de Desenvolvimento Econômico e de Desenvolvimento Social e também secretário de Gestão da Prefeitura de São Paulo.

“Escolhemos o lado certo com o enfrentamento da pandemia. Procuramos trabalhar por São Paulo, resolver os problemas de São Paulo. Em tempos de divisão, São Paulo deu exemplo para o Brasil e para o mundo. João Doria, estamos todos aqui hoje para te abraçar, porque nós tivemos de prefeitos e prefeitas a compreensão que era necessária”, disse Rodrigo Garcia.

“Ninguém aqui está aqui para te dizer adeus, mas um até breve pela importância para o Brasil pelo o que você fez por São Paulo. Portanto, hoje não tenho eu que brilhar aqui não, o momento é seu”, finalizou.

doria e rodrigo garcia
Rodirgo Garcia assumirá como governador no lugar de João Doria neste sábado. Foto: Divulgação

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações