Apesar de declaração de Doria, suspensão do transporte no ABCD é mantida

Governador disse neste sábado, durante a coletiva, que os prefeitos da Região poderiam mudar de ideia sobre paralisação dos ônibus

 

Consórcio Intermunicipal emite nota oficial foi emitida após entrevista coletiva do governador João Doria neste sábado. Foto: Divulgação

 

A paralisação dos ônibus no ABCD partir do dia 29 está mantida. Uma nota oficial foi emitida após entrevista coletiva do governador João Doria neste sábado, na qual ele afirmou que os prefeitos da Região iriam rever a paralisação do transporte público, após uma reunião com representantes de seu governo.

“O Consórcio Intermunicipal Grande ABC, entidade que representa a união das sete prefeituras da região e que tem atuado junto ao Ministério da Saúde e ao Governo de São Paulo nas ações de prevenção e combate do novo coronavírus (Covid-19), e;esclarece que a paralisação total do transporte público municipal nas sete cidades consorciadas no próximo dia 29 de março (domingo) segue mantida como forma de proteção à população do Grande ABC”, afirma a nota, a segunda no mesma semana.

Uma videoconferência já tinha sido feita na quinta-feira (19/3) entre prefeitos e o vice-governador e presidente da comissão de monitoramento dos impactos econômicos do coronavírus em São Paulo, Rodrigo Garcia.

Na próxima quarta-feira (25/03), está agendada nova videoconferência entre representantes do Governo do Estado e os prefeitos do ABCD para avaliar a evolução da pandemia do novo coronavírus na região.

O governador João Doria (PSDB) diz que proibir o transporte público na Região é uma iniciativa inadequada. “Não é uma medida adequada interromper o transporte público. Isso vai impedir pessoas que trabalham em hospitais, prontos-socorros, farmácias, supermercados de chegarem até seus destinos de trabalho. Além de todos os sacrifícios que estas pessoas estão fazendo, utilizar recursos para pagamento de aplicativos ou táxis. O serviço deve funcionar de forma orientada, ordenada, higienizada como tem feito o prefeito Bruno Covas, em São Paulo”, disse o governador.